Arquivos do Blog

O adeus de São Marcos

Como todos vocês já sabem, Marcos, eterno goleiro palmeirense, anunciou sua aposentadoria aos 38 anos, no dia 04/01/2012. Data de eterno luto ao torcedor alviverde.
Nenhuma palavra será digna o bastante para retratar o que significou a passagem dessa figura carismática e talentosa pelo futebol brasileiro, quisá mundial!
Não a toa virou São Marcos.
Para não enrolar, decidimos re-publicar um post do dia 29 de janeiro de 2011, quase um ano atrás, que foi feito em homenagem a esse grande ex-goleiro, eterno ídolo. (Que inclusive, foi entregue ao Marcos e teve uma cópia autografada).
Para coerência e agradecimento, colocaremos o mesmo texto, mudando apenas o final. Pois o São Marcos merece nosso agradecimento digno. Obrigado, Marcos!

Fiquem com o texto do ano passado, com o final adaptado:

“Persistência e amor de um Santo”

Não é fácil ser um jogador de futebol amado por sua torcida durante quase duas décadas.
Mais do que ser amado pela torcida de seu clube, Marcos, goleiro do Palmeiras, sempre foi querido por muitos torcedores de vários outros clubes brasileiros, não só pela sua humildade, mas também pela sua alegria, simpatia e carisma.
A torcida palmeirense canonizou o goleiro em 1999, depois de fazer defesas milagrosas na Libertadores da América daquele ano.
Desde então, Marcos virou ídolo, provou que é possível ter amor e ser fiel a um único clube.
Em 2002, o goleiro foi um dos destaques brasileiros na conquista da Copa do Mundo. Provou que um Santo faz milagre em qualquer lugar.
Depois da bela atuação no torneio mundial, o Arsenal da Inglaterra tentou contratá-lo de qualquer maneira, mas foi aí que o goleiro mostrou para quem quisesse ver o seu amor pelo Palmeiras. Mesmo com o time alviverde rebaixado para a 2ª divisão naquele ano, Marcos recusou a proposta milionária para ajudar o clube do coração a voltar à elite do futebol brasileiro. Essa foi a prova de amor que o torcedor mais gostaria de ver em um jogador. Depois desse dia, mais nada iria abalar o carinho da torcida com o atleta.
Os anos foram passando, Marcão foi vítima do tempo e teve uma série de problemas com as lesões em seu corpo, afinal, sempre suou sangue pelo Palmeiras, sempre lutou, nunca deixou de se esforçar ao máximo para fazer a alegria dos torcedores.
Em 2004 contundiu o punho e o polegar esquerdo.
Se recuperou rapidamente e voltou a defender o clube.
Em 2006 ficou quatro meses parado.
Em 2007 fraturou o antebraço.
Em 2008 voltou com força total sob olhares desconfiados de boa parte da imprensa, mas foi campeão paulista com o Palmeiras, onde, antes da final com a Ponte Preta, fez um discurso nos vestiários que arrepia qualquer um que entende a dor e os problemas que o dono da camisa 12 do Verdão passou: “Tanto tempo que eu fiquei quebrado no vestiário fazendo tratamento lá pra voltar… Eu me quebro tudo de novo.. Juro por Deus, Eu me quebro tudo de novo mas não vou perder nem a pau!NEM A PAU! Quebro minha perna, quebro meu pescoço se tiver que quebrar dentro dessa m…., eu não vou perder.. porque eu sei o que eu sofri pra estar aqui e eu sei o que vocês sofreram também. Então, véio, eu não vou ter medo de errar, se eu errar, f..!
Mas eu vou arriscar, véio, que nem contra o São Paulo, se eu tiver que jogar de líbero eu jogo nessa p.., mas eu não vou perder,EU NÃO VOU PERDER, porque a gente sabe o que fez para estar aqui!”

Havia declarado que em 2009 encerrava sua carreira, mas desistiu após o Palmeiras embalar no Brasileirão. Infelizmente, não conseguiu ser campeão.
Em setembro de 2010, mais uma grave lesão no joelho o tira dos gramados. Dessa vez muitas pessoas duvidaram de sua volta, a aposentadoria era novamente cogitada, mas um Santo nunca se entrega.
No dia 27 de janeiro de 2011, Marcos voltou a ser titular no Palmeiras após pouco mais de 4 meses de tratamento. E em sua volta, o alviverde conseguiu uma vitória por 3×1 contra o Paulista de Jundiaí, pelo campeonato Paulista.
Apenas um ano se passou, agora, com 38 anos, anunciou de forma discreta que “pendurou as chuteiras”. Depois de anos de milagres, conquistas, tristezas, sofrimento, sorrisos, choros, rezas e carinho, São Marcos se aposentou. O tempo venceu o santo. Mas isso não mudará o amor que a torcida tem por ele, por esse exemplo de profissional!
Sim Marcão, você é um exemplo não só de amor ao clube, mas de superação e boa vontade. Provou e mostrou para muita gente os seus valores e a sua vontade de sempre dar a volta por cima. Você nunca foi dúvida, sempre foi realidade.
Merece para sempre o aval de Santo!
Parabéns São Marcos, são pessoas como você que nos faz acreditar que o futebol ainda vai ser muito melhor, com menos marketing e mais amor.
Você é e sempre será Santo para palmeirenses, corinthianos, são paulinos, flamenguistas, para amigos e principalmente para sua família.
Seu pai está orgulhoso de você, pode ter certeza!
Continue assim, espalmando os problemas para longe, sempre com a humildade de uma pessoa correta.
O eterno goleiro do Palmeiras, o eterno camisa 12!
Obrigado, Marcos!
“Sem luta não há conquista.”

O adeus de um Santo (Foto: Agência Estado)

Anúncios

Futebol magnata

Que o futebol anda cada vez mais controlado por grandes empresários, todos nós estamos carecas de saber. Mas o que pouca gente sabe,ou nunca parou pra pensar, é que isso vai além das quatro linhas de campo.
O recente caso no Palmeiras envolvendo Felipão e Tinga é um grande exemplo do que mais ou menos acontece. Vamos explicar:
O Palmeiras tem grande parte dos jogadores (a maioria da base), empresariados pelo grudo DIS, pertencente ao poderoso Delcyr Sonda, incluíndo o jovem atacante Vinícius. Recentemente, a Udinese fez uma proposta para o jogador considerada muito boa por parte da diretoria e principlamente pelo Felipão, que não vem aproveitando o garoto. Porém, a DIS recusou a proposta, irritando Felipão. Depois disso, o técnico alviverde saiu disparando duras críticas à essas empresas que administram o passe do jogador, monopolizando a vontade do grupo e as vezes deixando clube e jogador na mão. Então Felipão teve a idéia de remar contra essa mare brava. Para tentar mostrar que quem manda no clube é o técnico, ele afastou o volante Tinga, também pertencente ao grupo DIS. Assim, a polêmica foi lançada. O jogador nem foi relacionado para o banco de reservas, ficou chateado, surgiram boatos até de que ele estaria chorando por causa disso.
Agora pergunto: quem está certo?
Confesso não ter uma opinião formada, afinal, todos nós sabemos o câncer que é ter um clube com metade ou maioria dos jogadores empresariados por essas empresas magnatas. Quem não se lembra, no próprio Palmeiras, quando o Cleiton Xavier, que pertencia a Traffic, foi vendido do dia para a noite para um clube desconhecido da Ucrânia? Isso porque o Palmeiras tinha jogos importantes na sequencia. E agora mesmo, quando a própria DIS tentou tirar Paulo Henrique Ganso do Santos porque ele não estava jogando?
Por outro lado, Felipão não tinha a necessidade de fazer isso com o garoto Tinga, pois apesar de tudo isso, ele não tem culpa de ter acontecido esses problemas. Mas em defesa de Felipão, Tinga não vinha jogando bem.
Será essa a solução para o problema?
Vale lembrar que o Palmeiras ainda tem 20 jogadores da base pertencentes à DIS. (20, isso mesmo)
Ninguém sabe como isso vai acabar, se terá uma solução boa para ambos os lados, mas de uma coisa temos certeza: o futebol de hoje é manchado pelo dinheiro de grandes empresários!

Persistência e amor de um Santo

Não é fácil ser um jogador de futebol amado por sua torcida durante quase duas décadas.
Mais do que ser amado pela torcida de seu clube, Marcos, goleiro do Palmeiras, sempre foi querido por muitos torcedores de vários outros clubes brasileiros, não só pela sua humildade, mas também pela sua alegria, simpatia e carisma.
A torcida palmeirense canonizou o goleiro em 1999, depois de fazer defesas milagrosas na Libertadores da América daquele ano.
Desde então, Marcos virou ídolo, provou que é possível ter amor e ser fiel a um único clube.
Em 2002, o goleiro foi um dos destaques brasileiros na conquista da Copa do Mundo. Provou que um Santo faz milagre em qualquer lugar.
Depois da bela atuação no torneio mundial, o Arsenal da Inglaterra tentou contratá-lo de qualquer maneira, mas foi aí que o goleiro mostrou para quem quisesse ver o seu amor pelo Palmeiras. Mesmo com o time alviverde rebaixado para a 2ª divisão naquele ano, Marcos recusou a proposta milionária para ajudar o clube do coração a voltar à elite do futebol brasileiro. Essa foi a prova de amor que o torcedor mais gostaria de ver em um jogador. Depois desse dia, mais nada iria abalar o carinho da torcida com o atleta.
Os anos foram passando, Marcão foi vítima do tempo e teve uma série de problemas com as lesões em seu corpo, afinal, sempre suou sangue pelo Palmeiras, sempre lutou, nunca deixou de se esforçar ao máximo para fazer a alegria dos torcedores.

Em 2004 contundiu o punho e o polegar esquerdo.
Se recuperou rapidamente e voltou a defender o clube.
Em 2006 ficou quatro meses parado.
Em 2007 fraturou o antebraço.
Em 2008 voltou com força total sob olhares desconfiados de boa parte da imprensa, mas foi campeão paulista com o Palmeiras, onde, antes da final com a Ponte Preta, fez um discurso nos vestiários que arrepia qualquer um que entende a dor e os problemas que o dono da camisa 12 do Verdão passou: “Tanto tempo que eu fiquei quebrado no vestiário fazendo tratamento lá pra voltar… Eu me quebro tudo de novo.. Juro por Deus, Eu me quebro tudo de novo mas não vou perder nem a pau!NEM A PAU! Quebro minha perna, quebro meu pescoço se tiver que quebrar dentro dessa m…., eu não vou perder.. porque eu sei o que eu sofri pra estar aqui e eu sei o que vocês sofreram também. Então, véio, eu não vou ter medo de errar, se eu errar, f..!
Mas eu vou arriscar, véio, que nem contra o São Paulo, se eu tiver que jogar de líbero eu jogo nessa p.., mas eu não vou perder,EU NÃO VOU PERDER, porque a gente sabe o que fez para estar aqui!”

Havia declarado que em 2009 encerrava sua carreira, mas desistiu após o Palmeiras embalar no Brasileirão. Infelizmente, não conseguiu ser campeão.
Em setembro de 2010, mais uma grave lesão no joelho o tira dos gramados. Dessa vez muitas pessoas duvidaram de sua volta, a aposentadoria era novamente cogitada, mas um Santo nunca se entrega.
No dia 27 de janeiro de 2011, Marcos voltou a ser titular no Palmeiras após pouco mais de 4 meses de tratamento. E em sua volta, o alviverde conseguiu uma vitória por 3×1 contra o Paulista de Jundiaí, pelo campeonato Paulista.
37 anos, ídolo da torcida, exemplo de humildade, carisma, alegria, bom humor, simpatia e em grandes condições de “fechar” o gol palmeirense.
Sim Marcão, você é um exemplo não só de amor ao clube, mas de superação e boa vontade. Provou e mostrou para muita gente os seus valores e a sua vontade de sempre dar a volta por cima. Você nunca foi dúvida, sempre foi realidade.
Merece para sempre o aval de Santo!
Parabéns São Marcos, são pessoas como você que nos faz acreditar que o futebol ainda vai ser muito melhor, com menos marketing e mais amor.
Você é Santo para palmeirenses, corinthianos, são paulinos, flamenguistas, para amigos e principalmente para sua família.
Seu pai está orgulhoso de você, pode ter certeza!
Continue assim, cheio de títulos, não só pelo clube, pessoais.
“Sem luta não há conquista.”

A magia está de volta

Uma notícia na noite de ontem deixou a torcida palmeirense muito feliz e motivada: Valdívia, ídolo da torcida, está de volta ao clube.
Foi uma negociação difícil, e o Palmeiras teve que desembolsar quase R$ 9 milhões para a compra de 100% de seus direitos.
Mas uma coisa é certa: Não só o Palmeiras, como o futebol brasileiro, ganhará uma “magia” a mais. O futebol anda muito técnico, parado, com a volta de um jogador que cria diferentes jogadas, tanto eficientes como bonitas e ousadas, tende a mudar o estilo de jogo. Será que agora o Palmeiras embala no comando de Felipão?
É isso que a nação palestrina espera…
Boa sorte Valdívia!

O Mago está de volta!