Arquivos do Blog

Pelada, Futebol na Favela

Depois da breve apresentação do diretor Alex Miranda, que fez com que a criançada que protagoniza seu documentário se aquietasse em suas poltronas, é com a bola no pé que o documentário “Pelada, Futebol na Favela” entra em cena.

A produção acompanha o sonho de garotos de uma favela que almejam se tornar jogadores de futebol profissionais. Além dos relatos tocantes dos meninos, o documentário também conta com a presença de craques como Ronaldo Fenômeno, Neymar, Emerson Sheik, Vampeta, Luis Fabiano e Serginho Chulapa, além de entrevistas com comentaristas esportivos como Juarez Soares, Neto e Silvio Luiz. Enquanto contam suas experiências antes e depois da fama, os jogadores e especialistas destacam as diferenças entre a boa e velha pelada praticada nos campos de areia ou no asfalto, com o futebol de escolinhas e o esporte dentro dos estádios.

Embalado por uma trilha composta por funk, samba e rap, “Pelada, Futebol na Favela” não conta nada de novo em sua uma hora e quarenta minutos de duração. A impressão que se tem é a de estar assistindo um quadro dramático de um programa dominical, só que três vezes maior. O documentário apresenta fatos há muito conhecidos, e no máximo tenta se aprofundar em uma ou duas histórias, como a de Tonico, um senhor de idade que foi um grande goleiro da comunidade em que vive, porém quando parece que a história vai esquentar, a câmera volta mais uma vez para os relatos de algum jogador de renome que enfeita a produção.

O ritmo do documentário é muito bom, estilizado e com uma montagem ágil, traz uma câmera nervosa que percorre todos os cantos da comunidade na qual foram rodadas as entrevistas com os garotos. O problema são as informações batidas; e os momentos mais tocantes são ver um ou outro relato dos garotos que sonham se tornar grandes astros do futebol para melhorar a vida de suas famílias. Acontece que para se obter tal depoimento não era preciso uma produção inteira voltada para o futebol, onde as informações andam em círculos, sempre se repetindo.

Infelizmente “Pelada, Futebol na Favela” fica sem fôlego muito rápido e bate na trave. O documentário se torna, na verdade, um excelente remédio para quem anda com o sono atrasado ou sofre com insônia. É uma produção voltada apenas paras os verdadeiros fanáticos do esporte, que não se incomodam em ser apresentados aos mesmos fatos incontáveis vezes.

Trailer

Anúncios

Que volte o futebol de ontem!

Pois é caros leitores do Chico Louco, eu dedico esse post exclusivamente para quem gosta de futebol.
Não falo no sentido de gostar por gostar, torcer por torcer, aquele pensamento clubistas, errônio, movido pela não razão. Eu falo de gostar do esporte, da arte, dos lances, de cada drible, cada passe com perfeição, cada bola na rede, do futebol bem jogado que não se via há um bom tempo em território brasileiro.
Essa sina ACABOU! Acabou na noite de ontem, em partida válida pelo campeonato Brasileiro, Santos contra Flamengo, na Vila Belmiro.
De um lado, Neymar, do outro, Ronaldinho Gaúcho. Um confronto de estrelas, que andavam contestadas por muitos. Principalmente Ronaldinho, que apesar de estar jogando bem desde o começo da competição, estava muito abaixo da média pessoal que se espera de um gênio da bola.

A partida me encheu de orgulho!

Não sou Santista, muito menos Flamenguista, mas essas duas equipes protagonizaram um confronto antológico, que será lembrado por muito tempo. Foi um banho no futebol brasileiro atual, que andava muito sujo.
O resultado pouco importou, pois a cada lance era uma vibração, uma sensação diferente, era um espetáculo!
A equipe santista começou bem, abriu 3 gols de vantagem, com 2 de Borges e 1 Neymar em noite inspirada. O terceiro gol feito por Neymar foi uma pintura, algo inexplicável com um drible jamais visto!
Mas o Flamengo, liderado por Ronaldinho reagiu ainda no primeiro tempo e conseguiu empatar a partida.
Na volta do intervalo, tudo iria mudar, menos o bom futebol!

Neymar, mais uma vez, marcou um golaço, abrindo 4×3 sobre o rubro-negro. Elano ainda teve tempo de ver seu pênalti com uma desnecessária cavadinha ser facilmente defendido por Felipe, que saiu fazendo embaixadinha como forma de provocação.
Depois disso, Ronaldinho Gaúcho tomou os holofotes para si.
Com o time do rio pressionando e a defesa do Santos falhando, o Flamengo empata em cobrança de falta ESTUPENDA do dentuço. Bateu por baixo da barreira sem chances para o goleiro Rafael.
Com a torcida boquiaberta, pensando que a partida estava resolvida, Ronaldinho Gaúcho proporcionou uma das viradas mais emocionantes já vistas na história recente do futebol brasileiro!
5×4 para o Flamengo, e fim de jogo.

Destaque para o gol de Neymar, que foi capa de jornais em todo o mundo, sendo eleito até o “gol do ano” na Inglaterra.

O gol de Neymar foi destaque em todo o mundo

Como dito anteriormente, me senti orgulhoso. Orgulhoso de poder ver partidas como essa, que independente do resultado, foi um show de ambas as equipes, principalmente de Neymar e Ronaldinho. Craques se diferenciam.

Estatísticas de Neymar e Ronaldinho no antológico 5x4


Por isso, nunca desacreditem de nosso futebol, isso foi um aviso, um incentivo, que o futebol manchado por magnatas, ainda pode voltar a ser o bom e velho futebol de antigamente, jogado com raça, determinação e, principalmente, amor!

Mano e Hermanos morrem abraçados!

Como todos vocês já sabem, as duas seleções favoritas ao título da Copa América foram eliminadas.
A Argentina não conseguiu superar a raça Uruguaia e o Brasil se mostrou um verdadeiro time “paraguaio” contra o Paraguai.
Para o Brasil, tudo começou bem na partida, Robinho inclusive fez sua melhor atuação na competição. A nossa seleção atacou, atacou, atacou, mas não conseguiu fazer gol. Nem quando a partida foi para a disputa de pêntaltis conseguimos balançar as redes a nosso favor. Quatro cobranças, quatro falhas grotescas.
Não preciso falar muito mais da partida, pois todos já devem ter visto até não aguentar mais nos noticiários de TV. Mas não posso privar-me do direito de expressar minha indignação e por mais puro instinto justificar o motivo de tamanha imcopetência da seleção.

Ao meu ver, Mano Menezes agiu como um novato. Talvez a teimosia de Dunga tenha deixado herança para esse cargo de tamanha responsabilidade. Começamos pelo seguinte fato: Mano, convocou os principais jogadores que o povo queria, como Ganso, Neymar, Lucas (do São Paulo), Daniel Alves, Lúcio, Thiago Silva e por aí vai. Ao mesmo tempo, levou jogadores que não estão bem nem em seus respectivos clubes, como é o caso de Elano, Fred, Elias, Ramires, Lucas Leiva, André Santos e outros coadjuvantes.
Agora fica a pergunta: Por que? Onde está o Hernanes, que está em brilhante fase na Lazio, e o Marcelo, talvez o melhor lateral esquerdo do MUNDO, jogando pelo Real Madrid?
Ninguém explica.
Na minha opinião, o setor mais falho do Brasil é o meio-campo, principalmente os volantes.
Lucas Leiva e Ramires batiam cabeça, não guardavam posição e estão jogando muito abaixo da média.
Existem volantes em atividade no Brasil que marcam muito mais que o Lucas, como Willians (Flamengo) e Arouca (Santos). E o Hernanes, já citado, como um segundo volante, faria uma ligação de muito maior qualidade com o ataque.
Ganso é um craque, mas precisa chamar mais a responsabilidade. Precisa de alguém para jogar com ele.
O ataque do Brasil é ótimo, mas precisa encaixar com o meio de campo para funcionar. Neymar, Pato e Robinho podem dar certo, mas deveriam ter na reserva a sobra de outros grandes jogadores, talvez o injustiçado Nilmar, ou até mesmo o brigador Kléber(Palmeiras).

Porém, o Brasil perdeu por um motivo simples. Não tinha técnica, não jogava com tática. Culpa de Mano Menezes.
Sem contar a vergonha de ter errado todas as cobranças de pênalti. Elano, André Santos (pior homem em campo), Thiago Silva e Fred protagonizaram um papelão!
Que isso sirva de lição, porque ser um técnico não é ser teimoso, é ouvir o povo, mas escolher com sabedoria. Além disso tudo, ser técnico de verdade é aplicar o básico do futebol nas quatro linhas: organização tática!

Adeus de Mano e Hermanos

As contestações dos grandes da América

Com a Copa América em andamento, vemos o fraco desempenho das duas maiores seleções existentes no continente, Brasil e Argentina.
O Brasil, modificado, jovem, com uma cara de adolescente buscando independência e a Argentina um rapaz rebelde, que ataca com todas as forças mas por dentro é apenas mais um.
Com esses resultados pouco agradáveis para ambas as torcidas (2 empates sem graça para o Brasil e 2 empates e uma vitória para a Argentina) começam a existir as cobranças.
Como um mero espectador que se diz entendido, vou dar meu parecer em relação à situação de ambas as equipes.

BRASIL:

A seleção renovada de Mano Menezes tem grandes chances de ainda surpreender nessa comeptição. Nos 2 últimos jogos, o Brasil se mostrou um time apático, que não faz jus aos nomes presentes em campo. E isso já vinha ocorrendo nos amistosos. Pode ter uma explicação!
Mano convocou os nomes que não podiam ficar de fora: Ganso, Neymar, Lucas (do São Paulo), Daniel Alves, Thiago Silva, Pato, entre outros.
Por outro lado, foram chamados alguns jogadores que sequer estão jogando bem em seus clubes, como é o caso de Elano, Fred, André Santos, Robinho e Lucas Leiva.
E com esses bons jogadores, mas não tão bons para uma seleção brasileira, outros nomes importantes ficaram de fora, como Nilmar (o injustiçado de sempre), Marcelo (melhor lateral esquerdo brasileiro, quisá um dos melhores do mundo na atualidade em sua posição), Hernanes (que está levando a Lazio nas costas), entre outros.

Que o Brasil está com uma escassez de craques é verdade, mas esses nomes seriam muito importantes nessa Copa América. Hernanes jogando no lugar de Ramires, como segundo volante, daria mais qualidade no passe ajudando na armação e podendo arriscar uns chutes de longa distância. Além disso, sabe marcar. Lucas Leiva poderia até mesmo dar lugar ao volante Willians do Flamengo, que na minha opinião é o melhor volante marcador em atuação no Brasil. Sandro seria uma boa opção também, porém acabou sendo cortado da seleção devido a um rompimento no menisco.
Para o meio de campo, Ganso joga sozinho e quando tem um parceiro, esse cara é o Jadson, um bom jogador, mas muito abaixo do nível de seleção.
As laterais vem se mostrando o maior problema do Brasil. André Santos é um cara que não me agrada. Sobe demais, dá muito espaço e quando apoia não sabe o que fazer com a bola. Ele e Daniel Alves sobem juntos para o ataque e deixam a defesa do Brasil vulnerável. Está errado. Marcelo cairia como uma luva nessa posição, lateral veloz, habilidoso, tem noção de posicionamento e ainda ataca com objetividade.
Daniel Alves é um grande jogador, mas precisa deixar o estrelismo de lado e reconhecer a grandiosidade da seleção brasileira.
O ataque é outro setor que me preocupa. Neymar é um craque, Pato está jogando muito bem, mas então por que esse ataque não funciona? Simples, o time de Mano não tem tática!
Só o meio de campo cria, sobra tudo para o Ganso e alguns lançamentos do zagueiro Thiago Silva. Os laterais querem abusar na individualidade, os volantes apoiam pouco e o ataque joga sozinho. Além disso, Neymar está querendo aparecer mais do que o necessário e acaba perdendo a bola em cada firula que faz.
Um homem de área é importante nesse time, no caso só temos o fraco Fred como opção.
Imagino que se o ataque fosse formado com Neymar e Nilmar jogando pelas pontas e o Pato centralizado, daria muito trabalho à defesa adversária. Mas infelizmente Nilmar sequer foi chamado!

Falta organização tática, dar uma dura em alguns jogadores e armar o time com pensamento coletivo.

Minha seleção seria essa: J. César, Thiago Silva, Lúcio, Daniel Alves, Marcelo, Willians (ou Sandro), Hernanes, Ganso, Lucas, Neymar e Pato. Podendo também jogar no 4-3-3, com Lucas dando lugar a Nilmar.

Dentro do que o Mano convocou, minha seleção jogaria assim: J. César, Thiago Silva, Lúcio, Daniel Alves, Adriano, Lucas Leiva, Elias, Ganso, Lucas, Neymar e Pato.

ARGENTINA:

Serei breve ao falar da seleção do técnico Sérgio Batista.
A seleção argentina joga com muita marcação e muitos atacantes isolados, sem um cara de ligação no meio campo.
No jogo contra a Bolívia, jogaram Pastore, Cambiasso e Mascherano de volantes e Messi, Lavezzi e Tevez no ataque. Quem criava nesse time era ou o Patore avançando ou o Messi recuando. Assim não dá pra jogar!

Nos outros jogos, Batista foi acertando esse meio campo, colocando Dí Maria para jogar. Assim, o time muda de cara.
No jogo de ontem contra a Costa Rica, Messi teve liberdade e não perdoou. Deu um show de futebol e ajudou seus hermanos com assistências certeiras. Aguero também mostrou qualidade e marcou duas vezes.
A Argentina está se acertando, é simples, apenas tirou um volante e colocou um meia armador.
Agora sim a Argentina se torna favorita ao título.

Só nos resta esperar, torcer e ver se o Brasil vai manter a tradição de país do futebol. Deixando claro, temos que ser o país do futebol simples, o futebol objetivo, ouviu Mano?

Afinal, o mundo espera apenas por um confronto nessa final: Messi e Neymar!

O novo dono do Santos

E essa novela com o Neymar não acaba nunca! O Prodígio problema da Vila Belmiro ainda compensa seu talento com sua indisciplina. O episódio da briga com Dorival Jr. acabou, infelizmente, de forma RIDÍCULA!
Pior do que fez o Neymar, fez a diretoria. Dorival foi demitido do Santos por ter barrado Neymar do clássico contra o Corinthians.
Como assim?
Agora um técnico de futebol não tem mais comando dentro de sua equipe. Quem manda é a estrela do time, que fez a diretoria soltar uma grana preta para mantê-lo, e precisa recuperar o investimento.
O futebol não é assim! Elogiei a diretoria por ter mantido o Neymar, mas agora tiro todo o respeito que tinha pela equipe.
E Neymar, se era isso que você queria, parabéns…você conseguiu!

Vamos aplaudir!

Durante anos, o futebol brasileiro vem sendo desvalorizado. As atenções mundiais estão sempre voltadas aos grandes campeonatos europeus. O dinheiro sempre seduz os jogadores de destaque, não só do Brasil, mas de outros países que não conseguem segurar suas revelações, que acabam se transferindo cada vez mais cedo para um grande clube europeu.
Recentemente, algo me deixou muito feliz. Fez crescer uma esperança em meu coração, que o futebol brasileiro se valorize. Falando abertamente, faz tempo que o nível do Brasileirão é muito maior que qualquer liga européia. E vou citar o recente caso Santos, Chelsea e Neymar.
O clube inglês tentou, ofereceu uma grana absurda, o Santos não queria de jeito nenhum, mas cabia ao garoto Neymar e seus empresários a decisão. Após longas conversas e até conselhos do rei Pelé, Neymar FICA!
O Santos apresentou um projeto de alto nível, querendo valorizar o jogador e consequentemente, o futebol brasileiro. O objetivo é fazer Neymar virar um mito dentro do clube, quem sabe como Marcos é no Palmeiras e Rogério Ceni é no São Paulo. Será difícil, pode ser que no futuro ele deixe o clube por uma grana mais pesada ainda, mas no momento o Santos conseguiu. Não sou santista, mas fiquei muito feliz. Mostra que o futebol brasileiro tem sua identidade e sua honra e que podemos aumentar MUITO o nível. E o clube da baixada santista ainda quer fazer o mesmo com Ganso. E espero que consigam.
Ainda sonho ver um jogador atuando no Brasil ser eleito o melhor do mundo.
E que sirva de lição à todos os clubes e à todos os jogadores.
O Santos ganhou mais uma, dessa vez, fora de campo.

Pelé agradece!

Mais uma do Santos.
O time que vem jogando de forma encantadora (não muito nos últimos jogos), conquistou a Copa do Brasil na noite de ontem, contra o Vitória.
O público era assustador: a torcida do time baiano lotou as arquibancadas e a torcida santista também lotou a sua área de visitante de forma espetacular.
Só cabiam aos jogadores para o espetáculo ficar QUASE perfeito.
Esse QUASE diz respeito ao gramado. O Barradão já teve dias melhores. Lama, buracos, morrinhos e ainda com ajuda da chuva que insistia em cair na Bahia.
Pode-se dizer que o Santos não jogou mal…mas também não jogou bem.
Tanto que perdeu. 2×1 para o Vitória, gols de Wallace e Júnior no segundo tempo, e Edu Dracena abriu o placar para o lado do peixe.
Mas mesmo assim, a vitória por 2×0 na Vila na partida de ida garantiu a festa santista.
Gostaria de compartilhar com todos os leitores a minha mais humilde e pouco significativa opinião: Não são 2 títulos que garantem um time imbatível e tampouco é motivo da garotada levantar a cabeça e pensar: “somos fodas!” Isso porque eles deixaram a desejar em campo…e muito. A mídia, que sempre tenta derrubar, dessa vez amorteceu devido ao título. Disseram que Neymar deu o passe pro gol, mas não mostrou as 5 vezes que ao invés de tocar a bola tentou driblar os adversários e perdeu todas. Nem mostrou que Wesley se escondeu o jogo inteiro. Tudo bem, a qualidade dessa galera é indiscutível, mas tem que botar os pés no chão.
Parabéns Santos.

OOOOO, Brasileirão voltooou…

Até que enfim o Brasileirão recomeçou!
Já estava sentindo falta de ouvir a torcida em um jogo de futebol…chega de vuvuzela!
Aqui no Brasil a cultura é outra, a gente se mata nos estádios, mas não usamos vuvuzelas! (talvez como arma)
Senti falta daquela nuvem de rojão e fogos de artifício que cobre o estádio e fode a transmissão de TV…
Só que quando eu lembro do que etava se passando no campeonato, eu paro, penso, reflito, e me pego em um dilema super normal: temos o Ceará como um dos líderes?
Esse é o ano das zebras hein, os grandes que se cuidem!
Tanto que o Corinthians não conseguiu sair do empate com o mencionado Ceará na noite de ontem!
São Paulo também não viveu um bom dia…perdeu de 2×1 para o “A VÁ!..I”(piadinha sem graça detected).
E as peripécias do mundo da bola são incríveis!
Durante os jogos de ontem, os Trending Topics no Twitter era em primeiro lugar: “Cleiton Xavier”
Como assim? Corinthians jogando e um jogador do Palmeiras aparece por lá?
Sim meus caros, tudo porque a diretoria do Verdão fez mais uma puta sacanagem com o torcedor (eu, por exemplo): vendeu o CX10 para um time da Ucrânia chamado Metalist!
Alguém conhece esse time?
Espero que a diretoria seja coerente e traga reforços de peso em seu lugar.
Já nesta quinta, o destaque vai para a apresentação de Felipão!
O velho bigodudo chegou com moral e gerou expectativas no coração do torcedor palestrino.
Inclusive para o jogo de hoje as 21 horas contra o Santos.
Santos joga sem Robinho e com Ganso começando no banco de suplentes. Neymar é o único das aclamadas “estrelas” que começarão em campo.
Felipão confia em Murtosa, Dorival confia em Neymar e os torcedores já não sabem mais em quem confiar.
OOOOO, Brasileirão voltooou….

Alguém para esse moleque?

O time do Santos já tem um apelido: Fênix.

Ano passado apresentou um futebol pífio e ostentou uma péssima colocação no Campeonato Brasileiro. De uma hora para outra, ou melhor, de um ano para outro, o time mudou completamente. Mudou técnico, mudou parte do elenco, mudou estilo, etc etc.

Mas o mais importante: mudou a auto-estima. E ainda mais, se fortaleceu com a chegada de Robinho.

E essa renovada no time da famosa Vila, mostrou para o mundo uma revelação do novo futebol, do famoso “futebol moleque”: Neymar.

O que em 2009 era uma promessa em 2010 virou realidade! E que realidade!

Junto com sua “trupe”, Paulo Ganso, André, Robinho, Arouca, Marquinhos, etc, tem encatado a todos os amantes do bom futebol. Além de ótima habilidade e rapidez, o time ainda transmite prazer em jogar ao realizar as famosas dancinhas em suas comemoraçoes de gols. E quantas comemorações! Os placares são sempre elásticos!

O exemplo se deu ontem, Quarta-feira, 14 de abril, onde o Santos venceu o Guarani por 8×1 em jogo válido pela fase eliminatória da Copa do Brasil, contando com 5 gols do garoto Neymar.

Neymar, o novo craque.

O São Paulo que aguarde, pois os dois irão se enfrentar em breve pelas semifinais do Paulistão. Jogo que o São Paulo precisa vencer para inverter o placar de 3×2 para os “Meninos da Vila” no jogo de ida.

Será que vamos ter outro show de Neymar?

Alguem para esse moleque, por favor…