Arquivos do Blog

Star Wars ep. 1: A Ameaça Fantasma

É estranho escrever sobre Star Wars ep. 1: A Ameaça Fantasma. Exatamente 13 atrás em fevereiro de 1999 eu estava indo de mãos dadas com minha mãe de encontro ao início de uma das franquias mais amadas e lucrativas dos últimos 40 anos. Nessa época eu achava que Star Wars era Star Trek e não estava muito esntusiasmado em assistir o filme. Queria mesmo era ver a animação do Tarzan que a Disney lançara na mesma época. Mas como criança não tem voz… brincadeira! Fui e descobri que a única semelhança que Wars tinha com Trek era o prefixo Star. Me apaixonei pela saga de George Lucas desde então e assim como todo mundo minhas partes preferidas dos filmes são os embates com os sabres de luz.

Apesar de muita gente não levar em consideração a nova trilogia que remete ao passado de Anakin Skywalker, Obi-Wan Kenobi, R2-D2, C-3PO e por aí vai, foram esses filmes que abriram as portas para a galáxia de Star Wars para muita gente jovem, por assim dizer, e toda sua mitologia que lançou nomes como Harrison Ford, Mark Hamill, Ewan McGregor e Natalie Portman ao estrelato e fez muito nerd por aí criar coragem para ousar, desafiar e criar. É impossível não se sentir atraído pelos filmes da saga, sejam pelas viagens espaciais, jargões manjados ao simplesmente pela trilha inigualável composta por John Williams que é capaz de arrepiar qualquer um em qualquer momento, sempre!

Na trama de A Ameaça Fantasma o vice-rei da Federação do Comércio em conluio com os misteriosos siths interrompe as transações com o pequeno e pacífico planeta Naboo (dentro da saga o mais semelhante àTerra). Para evitar que uma guerra exploda e vidas inocêntes sejam desperdiçadas em um derramamento de sangue desnecessário pelos droids da Federação, o chanceler Valorum envia dois negociadores ao encontro do vice-rei para diluir o clima de beligerância.

Quando os jedis Qui-Gon Jinn e Obi-Wan Kenobi chegam à nave do vice-rei este ordena que sejam eliminados. Com isso fica claro que a guerra é inevitável.

Na tentativa de livrar a rainha Amidala, governante de Naboo das garras da Federação do Comércio, os cavaleiros Jedis são obrigados a aterrissar com toda a corte real no inóspito e desértico planeta sem lei de Tatooine. Buscando reparo para a nave, Qui-Gon conhece o pequeno escravo Anakin Skywalker que o ajuda a conseguir as peças necessárias  para o conserto da nave com o prêmio que ganha na perigosa corrida de pods. Depois disso Qui-Gon consegue a libertação do garoto e o leva de encontro ao conselho Jedi na esperança que Anakin seja treinado, já que a Força se mostra muito forte no pequeno. Qui-Gon acredita que Anakin pode ser o escolhido há muito previsto nas profecias jedi.

De volta à Naboo a rainha Amidala é emboscada pelas tropas da Federação e pelo perverso Darth Maul. Enquanto as forças da rainha lutam contra as tropas do vice-rei e seus pilotos desempenham inesquecíveis batalhas espaciais, os dois cavaleiros jedi se degladiam contra o sith em uma batalha emocionante de arrepiar, como disse uma amiga de um primo meu, “os pêlos do s***”. Não sei como ela sabe disso… mas é verdade!

O que mais dizer sobre A Ameaça Fantasma? Hum, é difícil, todo mundo conhece, todo mundo já viu, todo mundo já ouviu falar, e quem não conhece vai conhecer agora. É algo inevitável. Mais uma geração de crianças vai se apaixonar pela saga e quem sabe daqui mais ou menos uma década e meia o mesmo filme seja lançado novamente em 4D, 5D, ou sei lá mais o que! Na verdade o que importa é que relancem novamente! Mais uma vez… de novo… nossa, a nostalgia é tamanha que até o trailer traz aquele narrador poderoso de filmes das décadas de 70, 80 e 90.

Bom, aproveitando a deixa, vamos falar do 3D. O filme foi convertido para o novo formato que de 3D só tem o nome e claro, as legendas. Com os óculos tudo é exatamente igual a como era 13 anos atrás, com exceções de algumas poucas partes. Tire os óculos e vai achar que realmente precisa de óculos. Algumas mudanças foram feitas, Yoda agora é digital e não mais aquele bonequinho simpático; algumas cenas que ficaram de fora da versão original foram incluídas nesta nova versão, o que pode ou não agradar alguns fãs. Eu achei estar vendo o filme pela primeira vez quando vi algumas delas. Não se preocupe, são cenas curtas, algumas de um único take. George Lucas adora fazer isso. Quem não conhece o eterno disse-não-disse de quem atirou primeiro no ep. 4: Uma Nova Esperança de 1977, Han Solo ou Greedo? Lucas insiste que foi Greedo, mas vamos deixar para lá.

A promessa é que todos os seis filmes serão convertidos para 3D e relançados cronologicamente. Os dois últimos filmes da nova trilogia vão voltar aos cinemas pela primeira vez, enquanto que toda a trilogia original já havia passado novamente pelos cinemas nos anos 90 após ter sido remasterizada. Foi onde o dilema de Solo e Greedo começou. Se um filme for lançado a cada ano, o último deles, O Retorno de Jedi, chegará à telonas em 2017, ano em que saga Star Wars completa 40 anos. Pois é, “Há muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante…”

Trailer

Novos trailers para lanterna verde e X-Men First Class

Amanhã acontece a tão aguardada estréia do filme Thor, uma semana antes do lançamento do filme nos Estados Unidos, mas o deus do trovão não veio sozinho e tão próximo da estréia do filme do filho de Odin foram lançados novos trailers para X-Men: First Class e Lanterna Verde.

X-Men: First Class trailer 1


X-Men: First Class trailer 2


Lanterna Verde trailer 1


Lanterna Verde trailer 2


E o Oscar vai para…

Na noite de ontem realizou-se a mais importante premiação do cinema, o Oscar, onde a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas escolheu os melhores filmes do ano que passou. Apresentada por James Franco e Anne Hathaway a 83ª cerimônia do Oscar mobilizou uma boa parte do mundo e reuniu como de costume no Kodak Theatre em Los Angeles as maiores personalidades do cinema.

No Brasil a cerimônia foi transmitida pelo canal de tevê fechado TNT e em programação aberta pela Rede Globo que detém as direitos de transmissão da cerimônia e como de costume menosprezou seus telespectadores extendendo o tempo de duração do Fantástico (que ultimamente não tem sido tão fantástico assim) e depois apresentou o seu circo habitual do BBB regido por Pedro Bial. Com duas horas de atraso a emissora enfim televisionou a cerimônia que contou com comentários de José Wilker que chegou a aparecer mais que os astros da festa.

Mas voltando ao que realmente interessa a cerimônia prestigiou os mais merecidos. Nas categorias dadas como mais importantes que são a de melhor filme, melhor diretor e melhor ator todos as estatuetas foram para O Discurso do Rei que também ganhou de  melhor roteiro adaptado. Colin Firth se emocionou ao receber o prêmio de melhor ator e o diretor Tom Hooper agradeceu especialmente sua mãe que lhe apresentou à história do rei George VI.

Como já se era esperado a bela e talentosa Natalie Portman ganhou como melhor atriz por sua performance visceral em Cisne Negro. Christian Bale foi para casa com a estatueta de melhor ator coadjuvante por seu papel em O Vencedor onde interpretou o decadente lutador Dick “Dicky” Eklund ao lado de Mark Wahlberg. Melissa Leo também de O Vencedor arrebatou o prêmio de melhor atriz coadjuvante.

A cerimônia muito bem organizada como sempre também serviu para calar a boca de muitos que diziam que os prêmios dados pela academia eram uma grande palhaçada. Como exemplo para se provar tal afirmação o filme Avatar de James Cameron era sempre mencionado. O fato foi que Avatar revolucinou a indústria cinematográfica em termos de efeitos especiais e tecnologia 3D. No quesito simpatia os apresentadores que apesar de galantes e bem vestidos não foram capazes de tirar o Oscar daquela atmosfera de humor artificial. Anne Hathaway trocou de vestido cinco vezes em tempo record! O mais belo e elegante foi o seu último traje, um vestido fechado até o pescoço e com mangas longas. A noite terminou com um coral de crianças da New York School que cantaram a canção “Over the Rainbow” imortalizada por Judy Garland em O Mágico de Oz.

Veja os grande vencedores da noite na lista abaixo.

 

Melhor filme

 

Melhor diretor

 

Melhor ator

 

Melhor atriz

 

Melhor ator coadjuvante

 

Melhor atriz coadjuvante

 

Melhor roteiro original

 

Melhor roteiro adaptado

 

Melhor longa animado

 

Melhor filme em lingua estrangeira

 

Melhor direção de arte

 

Melhor fotografia

 

Melhores efeitos visuais

 

Melhor figurino

 

Melhor montagem

 

Melhor maquiagem

 

Melhor documentário

 

Melhor documentário em curta-metragem

  • Strangers no More

 

Melhor curta-metragem

  • God of Love

 

Melhor animação em curta-metragem

  • The Lost Thing

 

Melhor trilha sonora

 

Melhor canção original

 

Melhor edição de som

 

Melhor mixagem de som

 

 

Informações retiradas de:  http://www.omelete.com.br/

Conheça os indicados ao Oscar 2011

A maior festa do cinema acontece neste domingo e você fica sabendo aqui os indicados que concorrem à tão desejada estatueta do Oscar! Veja também a programação da noite e os comerciais da festa que chegam a custar US$220 mil dólares.

 

OS INDICADOS

Melhor filme

 

Melhor diretor

 

Melhor ator

 

Melhor atriz

 

Melhor ator coadjuvante

 

Melhor atriz coadjuvante

 

Melhor roteiro original

 

Melhor roteiro adaptado

 

Melhor longa animado

 

Melhor filme em lingua estrangeira

 

Melhor direção de arte

 

Melhor fotografia

 

Melhores efeitos visuais

 

Melhor figurino

 

Melhor montagem

 

Melhor maquiagem

 

Melhor documentário

 

Melhor documentário em curta-metragem

  • Killing in the Name
  • Poster Girl
  • Strangers no More
  • Sun Come Up
  • The Warriors of Qiugang

 

Melhor curta-metragem

  • The Confession
  • The Crush
  • God of Love
  • Na Wewe
  • Wish 143

 

Melhor animação em curta-metragem

  • Day & Night
  • The Gruffalo
  • Let’s Pollute
  • The Lost Thing
  • Madagascar, Carnet de Voyage

 

Melhor trilha sonora

 

Melhor canção original

 

Melhor edição de som

 

Melhor mixagem de som

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO
Os apresentadores James Franco, que está indicado a melhor ator por sua atuação em 127 Horas, e Anne Hathaway vão abrir o evento com uma apresentação pré-gravada em que aparecem em cenas dos dez indicados ao prêmio de melhor filme. Depois, eles fazem a primeira “transição cênica”, inspirada em …E o Vento Levou.

Tom Hanks entrega os prêmios de melhor direção de arte e melhor fotografia.

Em seguida, vem melhor atriz coadjuvante, mas a lista não continha o nome do ator que vai entregar a estatueta.

Justin Timberlake (A Rede Social) e Mila Kunis (Cisne Negro) apresentarão melhor longa animado e melhor animação em curta-metragem.

A próxima transição cênica vai relembrar a primeira cerimônia do Academy Awards, que aconteceu em 16 de maio de 1929, no Hotel Roosevelt.

Javier Bardem (Biutiful) e Josh Brolin (Bravura Indômita) entregam os Oscars de melhor roteiro original e melhor roteiro adaptado.

Franco e Hathaway voltam e encenam uma performance cômica com uma troca de figurino.

Russell BrandHelen Mirren apresentam melhor filme em língua estrangeira.

Entra Reese Witherspoon para entregar o prêmio para o melhor ator coadjuvante.

O presidente da Academia, Tony Sherak, sobe ao palco para um discurso.

Nicole Kidman (Reecontrando a Felicidade) e Hugh Jackman (apresentador do Oscar de 2009) participam da transição cênica voltada para a evolução do som, da era do cinema mudo até a tecnologia THX de hoje, com um medley de trilhas sonoras do passado, com a orquestra. Ambos apresentam, depois, melhor trilha sonora.

Marisa Tomei sobe ao palco para contar como foi a entrega dos prêmios técnicos e científicos.

Hathaway aparece de smoking, o que leva à próxima transição cênica, desta vez tendo O Senhor dos Anéis como tema e a participação de Cate Blanchett, que apresenta melhor maquiagem e melhor figurino.

Em seguida, um interlúdio que está sendo chamado “músicas de filmes de que eu me lembro”, introduzido por Kevin Spacey (Casino Jack).

Começam as performances das músicas indicadas ao prêmio de melhor canção original. Primeiro será Randy Newman com “We Belong Together”, de Toy Story 3. Na sequência, entram Mandy MooreZachary LeviAlan Menken com “I See the Light”, de Enrolados.

Jake GyllenhaalAmy Adams (O Vencedor) apresentarão melhor documentário em curta-metragem e melhor curta-metragem.

Hathaway e Franco voltam para mais um esquete cômico, já na terceira mudança de figurino.

Oprah Winfrey entrega o prêmio para o melhor documentário.

Hathaway introduz um apresentador ainda não identificado e começa mais uma transição cênica – sobre o primeiro Oscar televisionado em preto e branco. O apresentador fará um monólogo.

Robert Downey Jr.Jude Law apresentam melhores efeitos visuais.

Hathaway volta em seu quarto figurino.

Jennifer Hudson introduz a terceira performance de melhor canção original, “If I Rise”, de127 Horas, que será cantada por Florence Welch (da banda Florence and the Machine) e A.R. Rahman, compositor da trilha do filme. Na sequência, entra a quarta música indicada, “Coming Home”, de Country Strong, cantada por Gwyneth Paltrow. Aí o prêmio de melhor canção original é entregue ao vencedor por Hudson.

Celine Dion e a orquestra conduzida por William Ross fazem uma performance de “Smile” durante a exibição do segmento In Memoriam. Segue um tributo a Lena Horne introduzido porHalle Barry. Falecida em maio de 2010, Horne teve sua carreira em Hollywood sabotada nos anos 40 e 50, em pleno macarthismo, por ser negra e ter “tendências de esquerda”.

O prêmio para melhor diretor será apresentado por Hilary SwankKathryn Bigelow, vencedora em 2010 por Guerra ao Terror.

Annette Bening (Minhas Mães e Meu Pai) sobe ao palco para contar como foi o Governors Award, entregue em 14 de novembro, e os contemplados com o Oscar honorário são apresentados no palco: Eli WallachKevin BrownlowFrancis Ford Coppola. O quarto homenageado, Jean-Luc Godard, não foi ao Governors Award e não irá ao Oscar.

A última transição cênica mostra o Grauman’s Chinese Theater, palco de diversas premiéres e onde os pés, as mãos e as assinaturas de diversas celebridades estão imortalizados em cimento, na Calçada da Fama.

Jeff Briges (Bravura Indômita), ganhador do Oscar de melhor ator no ano passado, apresenta o prêmio de melhor atriz.

Hathaway troca de figurino pela quinta vez.

Sandra Bullock, ganhadora do Oscar de melhor atriz no ano passado, apresenta o prêmio de melhor ator.

Steven Spielberg anuncia e entrega a estatueta para o melhor filme.

Entram Franco e Hathaway para as despedidas. O coral da New York School fecha o espetáculo com uma apresentação de “Over the Rainbow”, de O Mágico de Oz.

 

ASSISTA AOS COMERCIAIS

comercial nº1

 

comercial nº2

 

comercial nº3

 

comercial nº4

 

 

Este texto foi retirado de: http://www.omelete.com.br/

Trailer: Thor

 

Acabou de sair o segundo trailer de Thor e você pode conferi-lo aqui no Chico. No novo vídeo que será apresentado nos cinemas é mostrado mais detalhes da história e algumas passagens de alívio cômico do filme.

Thor tem estreia marcada para 29 de abril, uma semana antes da estreia americana e tem dire do britânico Kenneth Branagh e produção de Kevin Feige. No elenco estão Chris Hemsworth, Natalie Portman, Kat Dennings, Tom Hiddleston, Anthony Hopkins, Clark Gregg e Stellan Skarsgard.


Trailer: Thor

Saiu hoje o primeiro trailer do filme do Thor da editora Marvel.

O filme do Deus do trovão tem data para ser lançado em 6 de maio de 2011.