Arquivos do Blog

Sub-20 é Sub-Penta!

Brasil é penta-campeão do Mundial Sub-20!

No último sábado, a seleção brasileira sub-20 se consagrou campeã mundial pela quinta vez na história da competição!
O jogo foi contra a perigosa seleção portuguesa, que apesar de só ter feito 5 gols antes do confronto conosco, não tinha levado nenhum.
O jogo todos devem ter visto ou ouvido falar, Oscar brilhou e com os 3 gols canarinhos, trouxe o troféu para casa.

Oscar foi o homem da final


Não vou comentar da partida em si, vamos discutir a atual situação do futebol nacional.
A seleção de Ney Franco mostrou uma maturidade impressionante durante todo o campeonato, com jogadores de qualidade que mostraram potencial para a seleção principal. Vou destacar os principais e falar um pouco da atuação de cada um no mundial:

Gabriel – O goleiro do cruzeiro fez um campeonato quase impecável, com defesas fundamentais e comando dentro de campo. Apesar de ter frangado em um dos gols de Portugal na final, se redimiu em pelo menos outras duas grandes defesas. Tem tudo para virar ídolo cruzeirense e integrar a seleção principal.

Fernando – Foi um monstro! Esse jogador me impressionou desde o ínicio do torneio, mostrando uma qualidade incrível na marcação, precisão no passe e fôlego suficiente para correr o campo inteiro. Em minha modesta opinião, merece ser testado na seleção de Mano, não temos um jogador nessa posição de tamanha qualidade.

Casemiro – Esse garoto do São Paulo tem um grande futuro. Volante, zagueiro, líbero, lateral, no que precisar ele joga. E o que é melhor, joga BEM! Precisa amadurecer um pouquinho pois ainda comete falhas infantis nas saídas de bola, mas é só questão de tempo para nos trazer alegrias na seleção principal.

Oscar – O melhor jogador da competição na minha opinião. Carregou a criação do time nas costas, pois seu badalado companheiro, Philipe Coutinho foi uma lástima! Oscar lutou, armou, correu, fez um hat-trick na final e chamou a responsabilidade. Bate faltas perigosas, dá passes objetivos, dribla bem e tem personalidade. Esse sim está mais do que pronto para a seleção de Mano!

Dudu – O homem do segundo tempo! Toda vez que entrava no lugar de Coutinho, provava seu valor. Veloz e habilidoso, o meia ia pra cima da marcação levando perigo à meta adversária. Foi o reserva destaque!

Negueba – Assim como Dudu, estrava no segundo tempo e mudava o rumo da partida. Um antigo ponta de lança, rápido, habilidoso, ousado e versátil, dava outro ritmo à partida incediando o jogo. Foi importantíssimo contra o México nas semifinais.

Henrique – A grande surpresa brasileira. O verdadeiro matador brasileiro, jogou um futebol simples, jogando de frente pra meta adversária, brigando entre os zagueiros, vindo de trás quando preciso e sempre aparecendo à frente para balançar as redes. Não a toa, foi eleito o melhor jogador e o artilheiro da Copa.

Henrique - melhor jogador e artilheiro do Mundial

A questão principal é que o país deve ter muito orgulho e valorizar esse título tão importante para nós, que passamos por um momento complicado no futebol. Mano quer tanto fazer uma renovação, então olhe para esses garotos, olhe para esse time de Ney Franco que fez um trabalho impecável, montou um time de identidade, organização tática definida, e o mais importante, montou uma família!
O futuro de nosso futebol está aí, só falta o Mano Menezes tirar as rodinhas da bicicleta e dar o empurrão para uma pedalada gloriosa.
Parabéns Ney Franco, parabéns seleção brasileira Sub-20!

Anúncios

Mano e Hermanos morrem abraçados!

Como todos vocês já sabem, as duas seleções favoritas ao título da Copa América foram eliminadas.
A Argentina não conseguiu superar a raça Uruguaia e o Brasil se mostrou um verdadeiro time “paraguaio” contra o Paraguai.
Para o Brasil, tudo começou bem na partida, Robinho inclusive fez sua melhor atuação na competição. A nossa seleção atacou, atacou, atacou, mas não conseguiu fazer gol. Nem quando a partida foi para a disputa de pêntaltis conseguimos balançar as redes a nosso favor. Quatro cobranças, quatro falhas grotescas.
Não preciso falar muito mais da partida, pois todos já devem ter visto até não aguentar mais nos noticiários de TV. Mas não posso privar-me do direito de expressar minha indignação e por mais puro instinto justificar o motivo de tamanha imcopetência da seleção.

Ao meu ver, Mano Menezes agiu como um novato. Talvez a teimosia de Dunga tenha deixado herança para esse cargo de tamanha responsabilidade. Começamos pelo seguinte fato: Mano, convocou os principais jogadores que o povo queria, como Ganso, Neymar, Lucas (do São Paulo), Daniel Alves, Lúcio, Thiago Silva e por aí vai. Ao mesmo tempo, levou jogadores que não estão bem nem em seus respectivos clubes, como é o caso de Elano, Fred, Elias, Ramires, Lucas Leiva, André Santos e outros coadjuvantes.
Agora fica a pergunta: Por que? Onde está o Hernanes, que está em brilhante fase na Lazio, e o Marcelo, talvez o melhor lateral esquerdo do MUNDO, jogando pelo Real Madrid?
Ninguém explica.
Na minha opinião, o setor mais falho do Brasil é o meio-campo, principalmente os volantes.
Lucas Leiva e Ramires batiam cabeça, não guardavam posição e estão jogando muito abaixo da média.
Existem volantes em atividade no Brasil que marcam muito mais que o Lucas, como Willians (Flamengo) e Arouca (Santos). E o Hernanes, já citado, como um segundo volante, faria uma ligação de muito maior qualidade com o ataque.
Ganso é um craque, mas precisa chamar mais a responsabilidade. Precisa de alguém para jogar com ele.
O ataque do Brasil é ótimo, mas precisa encaixar com o meio de campo para funcionar. Neymar, Pato e Robinho podem dar certo, mas deveriam ter na reserva a sobra de outros grandes jogadores, talvez o injustiçado Nilmar, ou até mesmo o brigador Kléber(Palmeiras).

Porém, o Brasil perdeu por um motivo simples. Não tinha técnica, não jogava com tática. Culpa de Mano Menezes.
Sem contar a vergonha de ter errado todas as cobranças de pênalti. Elano, André Santos (pior homem em campo), Thiago Silva e Fred protagonizaram um papelão!
Que isso sirva de lição, porque ser um técnico não é ser teimoso, é ouvir o povo, mas escolher com sabedoria. Além disso tudo, ser técnico de verdade é aplicar o básico do futebol nas quatro linhas: organização tática!

Adeus de Mano e Hermanos

As contestações dos grandes da América

Com a Copa América em andamento, vemos o fraco desempenho das duas maiores seleções existentes no continente, Brasil e Argentina.
O Brasil, modificado, jovem, com uma cara de adolescente buscando independência e a Argentina um rapaz rebelde, que ataca com todas as forças mas por dentro é apenas mais um.
Com esses resultados pouco agradáveis para ambas as torcidas (2 empates sem graça para o Brasil e 2 empates e uma vitória para a Argentina) começam a existir as cobranças.
Como um mero espectador que se diz entendido, vou dar meu parecer em relação à situação de ambas as equipes.

BRASIL:

A seleção renovada de Mano Menezes tem grandes chances de ainda surpreender nessa comeptição. Nos 2 últimos jogos, o Brasil se mostrou um time apático, que não faz jus aos nomes presentes em campo. E isso já vinha ocorrendo nos amistosos. Pode ter uma explicação!
Mano convocou os nomes que não podiam ficar de fora: Ganso, Neymar, Lucas (do São Paulo), Daniel Alves, Thiago Silva, Pato, entre outros.
Por outro lado, foram chamados alguns jogadores que sequer estão jogando bem em seus clubes, como é o caso de Elano, Fred, André Santos, Robinho e Lucas Leiva.
E com esses bons jogadores, mas não tão bons para uma seleção brasileira, outros nomes importantes ficaram de fora, como Nilmar (o injustiçado de sempre), Marcelo (melhor lateral esquerdo brasileiro, quisá um dos melhores do mundo na atualidade em sua posição), Hernanes (que está levando a Lazio nas costas), entre outros.

Que o Brasil está com uma escassez de craques é verdade, mas esses nomes seriam muito importantes nessa Copa América. Hernanes jogando no lugar de Ramires, como segundo volante, daria mais qualidade no passe ajudando na armação e podendo arriscar uns chutes de longa distância. Além disso, sabe marcar. Lucas Leiva poderia até mesmo dar lugar ao volante Willians do Flamengo, que na minha opinião é o melhor volante marcador em atuação no Brasil. Sandro seria uma boa opção também, porém acabou sendo cortado da seleção devido a um rompimento no menisco.
Para o meio de campo, Ganso joga sozinho e quando tem um parceiro, esse cara é o Jadson, um bom jogador, mas muito abaixo do nível de seleção.
As laterais vem se mostrando o maior problema do Brasil. André Santos é um cara que não me agrada. Sobe demais, dá muito espaço e quando apoia não sabe o que fazer com a bola. Ele e Daniel Alves sobem juntos para o ataque e deixam a defesa do Brasil vulnerável. Está errado. Marcelo cairia como uma luva nessa posição, lateral veloz, habilidoso, tem noção de posicionamento e ainda ataca com objetividade.
Daniel Alves é um grande jogador, mas precisa deixar o estrelismo de lado e reconhecer a grandiosidade da seleção brasileira.
O ataque é outro setor que me preocupa. Neymar é um craque, Pato está jogando muito bem, mas então por que esse ataque não funciona? Simples, o time de Mano não tem tática!
Só o meio de campo cria, sobra tudo para o Ganso e alguns lançamentos do zagueiro Thiago Silva. Os laterais querem abusar na individualidade, os volantes apoiam pouco e o ataque joga sozinho. Além disso, Neymar está querendo aparecer mais do que o necessário e acaba perdendo a bola em cada firula que faz.
Um homem de área é importante nesse time, no caso só temos o fraco Fred como opção.
Imagino que se o ataque fosse formado com Neymar e Nilmar jogando pelas pontas e o Pato centralizado, daria muito trabalho à defesa adversária. Mas infelizmente Nilmar sequer foi chamado!

Falta organização tática, dar uma dura em alguns jogadores e armar o time com pensamento coletivo.

Minha seleção seria essa: J. César, Thiago Silva, Lúcio, Daniel Alves, Marcelo, Willians (ou Sandro), Hernanes, Ganso, Lucas, Neymar e Pato. Podendo também jogar no 4-3-3, com Lucas dando lugar a Nilmar.

Dentro do que o Mano convocou, minha seleção jogaria assim: J. César, Thiago Silva, Lúcio, Daniel Alves, Adriano, Lucas Leiva, Elias, Ganso, Lucas, Neymar e Pato.

ARGENTINA:

Serei breve ao falar da seleção do técnico Sérgio Batista.
A seleção argentina joga com muita marcação e muitos atacantes isolados, sem um cara de ligação no meio campo.
No jogo contra a Bolívia, jogaram Pastore, Cambiasso e Mascherano de volantes e Messi, Lavezzi e Tevez no ataque. Quem criava nesse time era ou o Patore avançando ou o Messi recuando. Assim não dá pra jogar!

Nos outros jogos, Batista foi acertando esse meio campo, colocando Dí Maria para jogar. Assim, o time muda de cara.
No jogo de ontem contra a Costa Rica, Messi teve liberdade e não perdoou. Deu um show de futebol e ajudou seus hermanos com assistências certeiras. Aguero também mostrou qualidade e marcou duas vezes.
A Argentina está se acertando, é simples, apenas tirou um volante e colocou um meia armador.
Agora sim a Argentina se torna favorita ao título.

Só nos resta esperar, torcer e ver se o Brasil vai manter a tradição de país do futebol. Deixando claro, temos que ser o país do futebol simples, o futebol objetivo, ouviu Mano?

Afinal, o mundo espera apenas por um confronto nessa final: Messi e Neymar!

Brasil, uma seleção de Mano

Depois de diversas especulações, muita conversa fiada, precipitações da imprensa e desespero popular, a seleção brasileira já tem um novo treinador: Mano Menezes!
Ainda contestado por muitos e admirado por vários, Mano já anuncia hoje sua escalação.
Pelo menos agora temos um “mano” pra representar o povo, e não um burro.
Agradando Mano Brown, Mano Bimba, Mano-el, e toda a nossa nação de manos.
Só nos resta torcer para que ele tenha muito sucesso.
Boa sorte, Mano!

Mano manda um créu para Muricy