Arquivos do Blog

O Exótico Hotel Marigold

A primeira vez que ouvi falar de O Exótico Hotel Marigold foi no final do ano passado ao ler uma entrevista com Judi Dench onde a atriz veterana foi questionada se lhe agradaria o fato de voltar para a Índia para filmar o novo 007 Operação Skyfall que na época teria cenas filmadas no país. A entrevista mencionava a experiência anterior de Dench no pais dos marajás ao filmar O Exótico Hotel Marigold. O título me pareceu interessante na época mas logo depois nem me lembrava mais dele e sequer cogitei a ideia de assisti-lo um dia. Mas o dia chegou, assim, do nada, e o título só me despertou a lembrança da entrevista menos de cinco minutos atrás.

No novo filme de John Madden, diretor de Shakespeare Apaixonado e Capitão Corelli, acompanhamos a vida e os problemas de pessoas completamente diferentes que há muito já dobraram o cabo boa esperança e cada uma com seu cada um, embarcam em uma viagem para a Índia rumo ao exótico Hotel Marigold.

É nesse novo mundo sem regras de trânsito, sem ternos chiques, sem a frieza encarquilhada da boa etiqueta britânica que o destino dos sete protagonistas se cruzam como um novelo de lã. No elenco principal estão a já citada Judi Dench, Bill Nighy, Tom Wilkinson, Penelope Wilton, Celia Imrie, Ronald Pickup e Maggie Smith. Como coadjuvantes temos ainda o hiperativo e sempre carismático Dev Patel, protagonista de Quem quer ser um Milionário. Ao seu lado está a novata de Bollywood Tena Desae.

Cada um a sua maneira tem de drilhar os demônios de seus passados enquanto se adaptam, ou não, á confusão de cores, odores, sabores e vida da antiga colônia. Em meio a essa confusão que os põe frente a frente consigo mesmos redescobrindo quem são e para onde vão, novos amores nascerm e antigos renascem. Além de é claro, aceitar o fato que o tão exótico hotel não é assim tão exótico, na verdade não passa de um nome bonito na internet e muito photoshop para atrair hóspedes.

Naquele misto discreto caracteristicamente britânico de fundir drama e comédia, O Exótico Hotel Marigold é um daqueles filmes que consegue reunir uma constelação inteira de astros do cinema sem que o peso de seu nome seja maior que a linha que guia o roteiro. Sendo uma espécie de Simplesmente Amor mais deprimente e para a terceira idade o filme talvez falhe em determinados momentos quando acaba esquecendo alguns personagens por tempo demais antes de voltar para eles.

O Exótico Hotel Marigold é um filme excelente de refleção e meditação feito em um estilo tão inglês que sua discrição o torna ainda mais cativante. Quando descoberto se torna uma verdadeira jóia rara como se pertencesse a outro mundo, um mundo longíncuo e fasciante onde a regra básica é viver.

O filme tem estreia marcada para 11 de maio.

Trailer

Anúncios

James Bond vai para a Índia

Com a pré-produção do próximo filme de James Bond em andamento uma novidade acabou de surgir. A cena de ação que aconteceria na linha férrea de Sabarmati se confirmou assim como uma nova sequencia de perseguição de carros que acontecerá ao nordeste da província de Gujurat nas ruas de Ahmedabad.

Gujurat deixou para trás as locações rivais de Goa e Mumbai ao ser escolhida pela produção do até agora chamado Bond 23. O diretor Sam Mendes junto do núcleo de produção do filme visitaram Gujurat a cerca de dois meses. Ao lado de Mendes deviam estar os produtores Michael G. Wilson e Bárbara Broccolli além do cenógrafo Roger Deakins e a figurinista Jeny Temime, porém isso é apenas um palpite.

Pravesh Sahni integrante da India Take One Productions, que está cuidando da logística para a EON Productions falou ao jornal Times of India: “Nós preferimos Ahmedabad a Goa e Mumbai para a sequencia da perseguição de carro porque as ruas são mais aptas e porque o governo de Gujurat em nosso primeiro encontro prometeu apoio total.” A respeito da cena envolvendo a linha férrea Pravesh disse: “Para termos permissão de filmarmos uma sequencia de ação em um trem de Sabarmati nós nos encontraremos com o ministro da união dos transportes ferroviários nessa segunda-feira.”

Essa será a segunda aventura de James Bond a passar pela índia. A primeira vez do agente no país foi em 1983 no filme 007 contra Octopussy quando o espião ainda era encarnado por Roger Moore.

Roger Moore, 20 anos de Unicef

Roger Moore comemora hoje vinte anos como Embaixador da Boa Vontade da Unicef (United Nations Children’s Fund). O comprometimento do astro começou ainda nos anos 80 enquanto participava das gravações de seu sexto filme como James Bond, 007 contra octopussy, onde o ator pôde ver a pobreza de perto nas locações na Índia. Nos anos posteriores o veterano se entregou de corpo e alma para melhorar a situação de milhares de crianças ao redor do mundo, mostrando que não é preciso impunhar uma arma para se fazer o bem a quem se merece.

Sir Roger diz que trabalhar em parceria com a Unicef lhe ensinou uma lição muito importante: humildade. “Eu tenho sido um ator de extremamente sortudo, e a sorte de tudo isso foi que pude vir a trabalhar para a Unicef,” disse Roger. “Eu acho que trabalhar com a UNICEF me ensinou humildade. Eu percebo que quando eu viajava ao redor do mundo como 007 eu não apreciava a forma como a outra metade vive  na verdade, é mais da metade. 

Roger Moore em viagem como Embaixador da Boa Vontade

 

Como embaixador da Boa Vontade Roger percorreu o mundo dando suporte a programas e chamando atenção para as necessidades das crianças ajudando a arrecadar donativos e erguer novas bases para a construção de um futuro melhor para esses pequenos. Roger tem dado voz a problemas como a AIDS direitos renegados e até vítimas de campos minados.Em 2001 ele ajudou a consolidar a parceria entre Unicef e Fifa para um programa de prevensão da AIDS em jovens.

Em 2003 recebeu a German Federal Service Cross por seu empenho contra o tráfico de crianças. Quatro anos depois ele foi honrado com o título de Comandante da Ordem Nacional das Artes Cartas, na França. Em 1999 foi feito Comandante do Ordem do Império Britânico e em 2003 recebeu o título de Sir da Rainha Elizabeth II.

 

Unicef, retrospectiva Roger Moore