Arquivos do Blog

O adeus de São Marcos

Como todos vocês já sabem, Marcos, eterno goleiro palmeirense, anunciou sua aposentadoria aos 38 anos, no dia 04/01/2012. Data de eterno luto ao torcedor alviverde.
Nenhuma palavra será digna o bastante para retratar o que significou a passagem dessa figura carismática e talentosa pelo futebol brasileiro, quisá mundial!
Não a toa virou São Marcos.
Para não enrolar, decidimos re-publicar um post do dia 29 de janeiro de 2011, quase um ano atrás, que foi feito em homenagem a esse grande ex-goleiro, eterno ídolo. (Que inclusive, foi entregue ao Marcos e teve uma cópia autografada).
Para coerência e agradecimento, colocaremos o mesmo texto, mudando apenas o final. Pois o São Marcos merece nosso agradecimento digno. Obrigado, Marcos!

Fiquem com o texto do ano passado, com o final adaptado:

“Persistência e amor de um Santo”

Não é fácil ser um jogador de futebol amado por sua torcida durante quase duas décadas.
Mais do que ser amado pela torcida de seu clube, Marcos, goleiro do Palmeiras, sempre foi querido por muitos torcedores de vários outros clubes brasileiros, não só pela sua humildade, mas também pela sua alegria, simpatia e carisma.
A torcida palmeirense canonizou o goleiro em 1999, depois de fazer defesas milagrosas na Libertadores da América daquele ano.
Desde então, Marcos virou ídolo, provou que é possível ter amor e ser fiel a um único clube.
Em 2002, o goleiro foi um dos destaques brasileiros na conquista da Copa do Mundo. Provou que um Santo faz milagre em qualquer lugar.
Depois da bela atuação no torneio mundial, o Arsenal da Inglaterra tentou contratá-lo de qualquer maneira, mas foi aí que o goleiro mostrou para quem quisesse ver o seu amor pelo Palmeiras. Mesmo com o time alviverde rebaixado para a 2ª divisão naquele ano, Marcos recusou a proposta milionária para ajudar o clube do coração a voltar à elite do futebol brasileiro. Essa foi a prova de amor que o torcedor mais gostaria de ver em um jogador. Depois desse dia, mais nada iria abalar o carinho da torcida com o atleta.
Os anos foram passando, Marcão foi vítima do tempo e teve uma série de problemas com as lesões em seu corpo, afinal, sempre suou sangue pelo Palmeiras, sempre lutou, nunca deixou de se esforçar ao máximo para fazer a alegria dos torcedores.
Em 2004 contundiu o punho e o polegar esquerdo.
Se recuperou rapidamente e voltou a defender o clube.
Em 2006 ficou quatro meses parado.
Em 2007 fraturou o antebraço.
Em 2008 voltou com força total sob olhares desconfiados de boa parte da imprensa, mas foi campeão paulista com o Palmeiras, onde, antes da final com a Ponte Preta, fez um discurso nos vestiários que arrepia qualquer um que entende a dor e os problemas que o dono da camisa 12 do Verdão passou: “Tanto tempo que eu fiquei quebrado no vestiário fazendo tratamento lá pra voltar… Eu me quebro tudo de novo.. Juro por Deus, Eu me quebro tudo de novo mas não vou perder nem a pau!NEM A PAU! Quebro minha perna, quebro meu pescoço se tiver que quebrar dentro dessa m…., eu não vou perder.. porque eu sei o que eu sofri pra estar aqui e eu sei o que vocês sofreram também. Então, véio, eu não vou ter medo de errar, se eu errar, f..!
Mas eu vou arriscar, véio, que nem contra o São Paulo, se eu tiver que jogar de líbero eu jogo nessa p.., mas eu não vou perder,EU NÃO VOU PERDER, porque a gente sabe o que fez para estar aqui!”

Havia declarado que em 2009 encerrava sua carreira, mas desistiu após o Palmeiras embalar no Brasileirão. Infelizmente, não conseguiu ser campeão.
Em setembro de 2010, mais uma grave lesão no joelho o tira dos gramados. Dessa vez muitas pessoas duvidaram de sua volta, a aposentadoria era novamente cogitada, mas um Santo nunca se entrega.
No dia 27 de janeiro de 2011, Marcos voltou a ser titular no Palmeiras após pouco mais de 4 meses de tratamento. E em sua volta, o alviverde conseguiu uma vitória por 3×1 contra o Paulista de Jundiaí, pelo campeonato Paulista.
Apenas um ano se passou, agora, com 38 anos, anunciou de forma discreta que “pendurou as chuteiras”. Depois de anos de milagres, conquistas, tristezas, sofrimento, sorrisos, choros, rezas e carinho, São Marcos se aposentou. O tempo venceu o santo. Mas isso não mudará o amor que a torcida tem por ele, por esse exemplo de profissional!
Sim Marcão, você é um exemplo não só de amor ao clube, mas de superação e boa vontade. Provou e mostrou para muita gente os seus valores e a sua vontade de sempre dar a volta por cima. Você nunca foi dúvida, sempre foi realidade.
Merece para sempre o aval de Santo!
Parabéns São Marcos, são pessoas como você que nos faz acreditar que o futebol ainda vai ser muito melhor, com menos marketing e mais amor.
Você é e sempre será Santo para palmeirenses, corinthianos, são paulinos, flamenguistas, para amigos e principalmente para sua família.
Seu pai está orgulhoso de você, pode ter certeza!
Continue assim, espalmando os problemas para longe, sempre com a humildade de uma pessoa correta.
O eterno goleiro do Palmeiras, o eterno camisa 12!
Obrigado, Marcos!
“Sem luta não há conquista.”

O adeus de um Santo (Foto: Agência Estado)

Anúncios

Harrison Ford joga o novo Uncharted

No próximo dia 11 acontece o lançamento do aguardado Uncharted 3: Drake’s Deception e só para deixar os fãs com mais água na boca o veterano Harrison Ford foi convidado a jogar o game antes mesmo de seu lançamento. No vídeo com legendas em japonês é possível ver um dos maiores gigantes do cinema se divertir a valer com a mais nova aventura de Nathan Drake.

Indy no controle de Nathan Drake

Dizem por aí que a franquia Uncharted é uma cópia de Tomb Raider e do clássico Indiana Jones. Tomb Raider até hoje também é considerado uma cópia dos clássicos filmes oitentistas de Steven Spielberg. Mas quem se importa? Cada uma das três franquias acabou por criar um nome e uma reputação por si só.

Ah, falando em cópias, a seqüência onde Nathan Drake luta contra um homem de turbante com a porta de carga do avião aberta e depois tem de voltar para dentro enquanto a aeronave sobrevoa o deserto é uma cópia descarada de uma das principais cenas de ação de 007 Marcado para a Morte (The Living Daylights) de 1987 com Timothy Dalton interpretando James Bond pela primeira vez. Aparentemente Uncharted tem uma queda pelo cinema dos anos 80, mas chamemos isso de homenagem, que tal?

Harrison Ford joga Uncharted 3

 

007  Marcado para a Morte – luta no Hercules C-130

65 anos de Freddie Mercury!

Parece mentira, mas há apoximadamente 20 anos atrás o mundo perdia a maior voz que já existiu.
20 anos de decadência no cenário musical que nunca mais ousou encontrar alguém melhor para o posto dele, o vocalista da banda inglesa Queen, Freddie Mercury!
Talvez o seu jeito ousado, suas performances marcantes, o bigode caricata, sua voz que perambula na maciez de um canto lírico com a agressividade acompanhada de guitarras alucinantes fizeram de Freddie um ícone.
Eu diria um gênio!

Hoje, no dia 5 de setembro de 2011, Freddie Mercury faria 65 anos. E como ele faz falta!
Filho de indianos, Freddie Mercury nasceu na ilha de Zanzibar em 1946 e só foi morar na Inglaterra em 1964. Já sabia tocar piano e ensaiava canto.
Pouca gente sabe, mas Freddie se formou em Design Gráfico e Artístico na Ealing Art College. Tanto que anos depois iria criar o símbolo do Queen.

Em 1970, foi criada a imortal banda citada acima. Nascia o Queen!
No mesmo ano, conheceu Mary Austin, sua namorada, com quem viveu por cinco anos. Foi com ela que assumiu sua orientação sexual, já que Freddie era bissexual e os dois, mesmo separados, mantiveram forte laço de amizade até o fim de sua vida. Mary inspirou Freddie na música “Love of My Life”.
Afirmava então que Mary era o grande amor de sua vida, pois nunca mais foi capaz de amar ou ser amado da forma na qual ele sempre quis.

Compôs verdadeiros hinos, canções que representam muito mais do que a própria música, como as mostradas a seguir:

Em 1991, o mundo receberia a triste notícia da partida eterna de Freddie. Vítima da AIDS, faleceu em 24 de novembro em sua mansão.

Para alguém ficar imortalizado mesmo após seu óbito é porque alguma coisa muito genial fez em vida.
Freddie ERA genial.
Ninguem ousava imitar os movimentos de Mercury nos palcos, comandar as multidões dos estádio lotados e ter o carisma que era sua marca registrada, ao lado de seu inseparável bigode adotado na década de 80.

Se estivesse vivo, Freddie Mercury talvez se envorgonhasse do que acontece nos dias atuais. O cenário musical anda cada dia mais padronizado e pobre de ousadia.
Mesmo assim, ainda existem os fãs de gênios como ele, por isso seu aniversário está sendo tão lembrado.
Hoje, o Google lançou um Doodle musical com “Don’t stop me now”, visível em todo o mundo. Basta clicar na imagem no site de busca para ouvir a música e ver o vídeo. O Google traz também um blogue especial “Happy birttday, Freddie Mercury”, dedicado ao aniversário do cantor, com texto de autoria do guitarrista da imrotal banda Queen, Brian May.
Aqui você pode conferir esse Doodle especial:

O Youtube também homenagea o líder da banda Queen com o show completo “Queen – Live At Wembley Stadium” realizado em 1986, sendo considerado um dos melhores de toda a história da música.
Confira aqui:

Freddie Mercury é também homenageado no Brasil, com o lançamento da campanha “Freddie for a Day”, organizada pela Sociedade Viva Cazuza, ONG brasileira de luta contra a AIDS.

Talvez tenha sido essa a grande missão de Freddie Mercury em vida.
Ser um gênio, um ícone musical, ser idolatrado em todo o mundo e morrer deixando um alerta dessa terrível doença que assola o universo dos abusos.
Freddie foi um dos escolhidos para partir no topo e mostrar ao mundo que ninguem está imune à AIDS e que ser feliz não depende de fama, e sim de saúde, pois apesar de ser rico, famoso e invejado, ele sofria do pior mau de todos: solidão!

Aonde quer que esteja, Freddie, obrigado por ter existido!
A vida é assim mesmo, ganhamos e perdemos pessoas, mas temos de seguir sempre em frente, afinal, The Show Must Go On!

Créditos e fontes: http://www.wikipedia.com / http://aeiou.expresso.pt / “queenoficial” – canal oficial do Queen no Youtube.

Uma última homenagem para Amy Winehouse

A equipe do Chico Louco já noticiou e lamentou a morte da cantora Amy Winehouse e agora presta uma última homenagem para a cantora que marcou época em sua curta trajetória.

Obrigado por tudo Amy Winehouse!

Persistência e amor de um Santo

Não é fácil ser um jogador de futebol amado por sua torcida durante quase duas décadas.
Mais do que ser amado pela torcida de seu clube, Marcos, goleiro do Palmeiras, sempre foi querido por muitos torcedores de vários outros clubes brasileiros, não só pela sua humildade, mas também pela sua alegria, simpatia e carisma.
A torcida palmeirense canonizou o goleiro em 1999, depois de fazer defesas milagrosas na Libertadores da América daquele ano.
Desde então, Marcos virou ídolo, provou que é possível ter amor e ser fiel a um único clube.
Em 2002, o goleiro foi um dos destaques brasileiros na conquista da Copa do Mundo. Provou que um Santo faz milagre em qualquer lugar.
Depois da bela atuação no torneio mundial, o Arsenal da Inglaterra tentou contratá-lo de qualquer maneira, mas foi aí que o goleiro mostrou para quem quisesse ver o seu amor pelo Palmeiras. Mesmo com o time alviverde rebaixado para a 2ª divisão naquele ano, Marcos recusou a proposta milionária para ajudar o clube do coração a voltar à elite do futebol brasileiro. Essa foi a prova de amor que o torcedor mais gostaria de ver em um jogador. Depois desse dia, mais nada iria abalar o carinho da torcida com o atleta.
Os anos foram passando, Marcão foi vítima do tempo e teve uma série de problemas com as lesões em seu corpo, afinal, sempre suou sangue pelo Palmeiras, sempre lutou, nunca deixou de se esforçar ao máximo para fazer a alegria dos torcedores.

Em 2004 contundiu o punho e o polegar esquerdo.
Se recuperou rapidamente e voltou a defender o clube.
Em 2006 ficou quatro meses parado.
Em 2007 fraturou o antebraço.
Em 2008 voltou com força total sob olhares desconfiados de boa parte da imprensa, mas foi campeão paulista com o Palmeiras, onde, antes da final com a Ponte Preta, fez um discurso nos vestiários que arrepia qualquer um que entende a dor e os problemas que o dono da camisa 12 do Verdão passou: “Tanto tempo que eu fiquei quebrado no vestiário fazendo tratamento lá pra voltar… Eu me quebro tudo de novo.. Juro por Deus, Eu me quebro tudo de novo mas não vou perder nem a pau!NEM A PAU! Quebro minha perna, quebro meu pescoço se tiver que quebrar dentro dessa m…., eu não vou perder.. porque eu sei o que eu sofri pra estar aqui e eu sei o que vocês sofreram também. Então, véio, eu não vou ter medo de errar, se eu errar, f..!
Mas eu vou arriscar, véio, que nem contra o São Paulo, se eu tiver que jogar de líbero eu jogo nessa p.., mas eu não vou perder,EU NÃO VOU PERDER, porque a gente sabe o que fez para estar aqui!”

Havia declarado que em 2009 encerrava sua carreira, mas desistiu após o Palmeiras embalar no Brasileirão. Infelizmente, não conseguiu ser campeão.
Em setembro de 2010, mais uma grave lesão no joelho o tira dos gramados. Dessa vez muitas pessoas duvidaram de sua volta, a aposentadoria era novamente cogitada, mas um Santo nunca se entrega.
No dia 27 de janeiro de 2011, Marcos voltou a ser titular no Palmeiras após pouco mais de 4 meses de tratamento. E em sua volta, o alviverde conseguiu uma vitória por 3×1 contra o Paulista de Jundiaí, pelo campeonato Paulista.
37 anos, ídolo da torcida, exemplo de humildade, carisma, alegria, bom humor, simpatia e em grandes condições de “fechar” o gol palmeirense.
Sim Marcão, você é um exemplo não só de amor ao clube, mas de superação e boa vontade. Provou e mostrou para muita gente os seus valores e a sua vontade de sempre dar a volta por cima. Você nunca foi dúvida, sempre foi realidade.
Merece para sempre o aval de Santo!
Parabéns São Marcos, são pessoas como você que nos faz acreditar que o futebol ainda vai ser muito melhor, com menos marketing e mais amor.
Você é Santo para palmeirenses, corinthianos, são paulinos, flamenguistas, para amigos e principalmente para sua família.
Seu pai está orgulhoso de você, pode ter certeza!
Continue assim, cheio de títulos, não só pelo clube, pessoais.
“Sem luta não há conquista.”

Homenagem à Freddie Mercury

Homenagem ao grande intérprete de canções épicas da história musical mundial!
Emocionante!