Arquivos do Blog

Nuts

Produções francesas são sempre sinônimo de filmes cult que trazem uma concepção esclarecedora sobre algum assunto. Sendo assim, “NUTS”, longa estrelado por Éric Elmosnini, Sophie Quinton e Valeria Golino se propõe a mostrar a relação de um paciente psiquiátrico com sua família após ter recebido alta.

O filme acompanha François que acabou de deixar a clínica em que estava internado. Sem emprego ou ter onde morar, François tem apenas um objetivo em sua vida: reconquistar a ex-mulher, Anna. Para isso ele tem de provar não apenas para ela, mas também para sua mãe, seu pai e sua psiquiatra que está curado.

O filme de Yann Coridian se dispõe a mostrar uma história interessante, não original, mas factual. Porém o tempo é curto demais ou o diretor se estendeu com personagens e situações descartáveis com o intuito de mostrar o quão profundo pensou ter desenvolvido o pobre François. Figuras aleatórias aparecem na vida do protagonista como se o espectador tivesse a obrigação de saber quem são. E Quando vão embora, ainda não sabemos de quem se trata.

A impressão que se tem é que Coridian cronometrou errado suas filmagens e só se deu conta disso no último ato do filme, que se torna rápido, não em montagem ou ritmo, mas em concepção. Com uma ideia que não faz sentido sequer para François, o filme acaba, não porque encontrou o seu final, mas talvez porque os rolos de filmes dentro das câmeras tenham acabado

Trailer

Anúncios