Arquivo da categoria: FILMES

HQ dos irmãos Costa ganhará adaptação em curta-metragem

A história em quadrinhos “Matinê” dos irmãos gêmeos Magno e Marcelo Costa está prestes a saltar das páginas para as telas. A ideia de adaptar a HQ veio do cineasta Elder Fraga, que trabalhou com os gêmeos em seu último curta-metragem, “Boca Fechada”, lançado no início do ano.

Em “Matinê” (2011) vemos a rotina de um grupo de traficantes de drogas virar de cabeça para baixo quando se deparam com um matador misterioso. Com traços próprios, os irmãos Costa também se inspiraram em artistas como Mike Mignola (X-Men, X-Force, Homem-Aranha, Hellboy) e Ben Templesmith (30 Dias de Noite) para compor a sua obra. “Matinê” também traz diálogos breves e quadros concebidos como ângulos de câmera de um filme. A HQ nada mais é que uma homenagem aos filmes dos machões do cinema de ação e contou com a participação do artista Marcio Moreno

A adaptação porém, só poderá sair do papel (literalmente) através do método crowdfunding. Para quem não sabe, este meio de financiamento nada mais é que pessoas comuns doando verba para que um determinado projeto ganhe vida. Para a adaptação de “Matinê”, Elder Fraga e os irmãos Costa pretendem arrecadar o valor de R$61 mil. O valor elevado se dá devido aos altos custos dos efeitos visuais e em 3D que o cineasta usará para transportar fielmente a HQ para as telas. Alguns projetos que atualmente fazem uso do crowdfunding são o filme independente da detetive juvenil “Veronica Mars” e o game “Shadow of the Eternals”, continuação do aclamado “Eternal Darkness”, de 2002.

Esperando o sinal verde, “Matinê” já está com o elenco definido. Encabeçando a lista está o ator Julio Rocha, no papel do matador que manda os traficantes para a terra dos pés juntos. Atualmente o ator está no ar como o Dr. Jaques Sampaio da novela “Amor à Vida” da Rede Globo. No elenco também estão nomes como Ricardo Gelli (“O Último Dia”, “Boca Fechada”), Roberto Brito (“Nigéria – Fim da Linha”), Camila dos Santos, Gabriel Losso (“O Último Dia”), entre outros.

Diretor de cinema e produtor teatral, Elder Fraga já assinou quatro curtas-metragens. Os premiados “O Último Dia”, “Nigéria – Fim da Linha”, “Boca Fechada” e o ainda inédito “Os Bons Parceiros” da Obra de Plínio Marcos, que será lançado no fim do ano. Com seus primeiros três filmes o cineasta ganhou 15 prêmios e participou de 56 festivais nacionais e internacionais.

Para mais informações sobre “Matinê” e sobre como ajudar para que o projeto ganhe vida, entre no site do filme, abaixo.

http://matineofilme.com.br/

“Os Miseráveis” – A maior obra-prima da história dos musicais

Hoje escreverei minha primeira crítica sobre cinema para o Chico Louco, tarefa essa sempre designada ao ilustríssimo senhor João Figueiredo. A pergunta é: “Por que resolvi escrever essa crítica?”. A resposta é simples. Nenhum filme, de todos que já assisti, me causou tanta empolgação como o que vi a pouco nas telonas.

Minha paixão por essa história surgiu ainda na adolescência, após achar perdido em casa uma adaptação da história original de Victor Hugo traduzida e compactada por Walcyr Carrasco. Foi amor à primeira lida. Envolvi-me demais com o drama dos personagens e das histórias que mesclam amor, carinho, opressão e luta. Procurei pela história na íntegra, mas nunca consegui encontrar os 5 volumes originais.

Em meio ao cenário da Revolução Francesa, o destaque da história está sempre focado em nosso herói, Jean Valjean (Hugh Jackman), com toda uma vida oprimida pela justiça insaciável do Inspetor Javert (Russel Crowe), após roubar um pão para saciar a fome de sua família, quando ainda muito jovem. 19 anos preso, tem sua condicional, mas decide se entregar às mãos de Deus e começar uma vida nova, com outro nome e outro destino selado. Após muitas reviravoltas, Valjean se torna o prefeito e industrial Madeleine, que cruza seu destino com Fantine (Anne Hathaway). Puts, acho que vou desistir de resumir essa história, é muito longa!

Vamos ao que interessa, o filme em si! Les Miserablés é a adaptação do musical da Broadway de mesmo nome, que por sua vez é uma adaptação do romance de Victor Hugo. O musical feito para as telonas, além de fantástico, com imagens alucinantes, efeitos de câmera maravilhosos e atuações impecáveis, contou com a emoção em sua plenitude, presente em cada cena cantada (que ocupa 90% do tempo do filme). É impossível não sentir a angústia e a melancolia presente em Fantine durante sua interpretação de “I Dreamed a Dream” – esqueça Susan Boyle, Hathaway na cabeça -, assim como também é impossível não se emocionar com a atuação musical de Éponine (Samantha Barks), cantando seu amor não correspondido em meio um cenário shakespeariano de Paris. Também não há quem não tenha se arrepiado com o canto de revolta e justiça pronunciado em coro pelos revolucionários que lutavam por uma França livre. Veja a canção abaixo.

Emoção e atuação foram os pontos fortes da trama. Cossete (Amanda Seyfried) surpreendeu a todos com sua voz lírica singela e confortante. O revolucionário apaixonado por Cossete, Marius (Eddie Redmayne), tem aquela voz forte daqueles cantores da Broadway, que saem dos palcos do teatro para abrilhantarem as telas de cinema. Monsieur Thenardier (Sacha Baron Cohen) foi o destaque cômico do musical, que manteve sua linha de atuação despojada e bem humorada, sempre com sua maestria Borática. Russel Crowe surpreendeu-me com sua voz forte e com uma releitura diferente do personagem Javert, menos carregado na seriedade e na frieza do personagem do livro. Hugh Jackman mostrou uma potência vocal semelhante à de Serj Tankian, inclusive com timbre bem parecido. Ta aí, mostrando suas garras… (sem alusão a outro personagem dele, ok?)

Enfim, em um contexto geral, esse musical prendeu minha atenção, me fez segurar lágrimas, me arrepiou e me deixou orgulhoso de poder ver como uma boa história jamais morre. Enquanto assistia, comecei a comparar cada personagem com suas respectivas interpretações, tanto no filme de 1999 estrelado por Liam Neeson, quanto naquela magnífica série estrelada por Gerard Depardieu, de 2000. Não consigo dizer qual é a melhor adaptação do livro de Victor Hugo, pois cada um tem uma proposta diferente. Minha única conclusão é que pretendo ver esse filme ainda muitas vezes, comprar o DVD, comprar a trilha-sonora e admirá-lo para sempre.

Entrou para a minha lista dos melhores filmes de minha vida. Sou suspeito para falar de uma história pela qual sou apaixonado desde meus 13 anos, mas hoje, com quase 21, também tenho o direito de expor minha opinião. Hoje, realizei o sonho de ver uma adaptação digna de aplausos. Hoje, “I dreamed a dream”!

Teasers para Skyfall e Legends

Completando 50 anos esse ano, James Bond vai voltar em dose sexta!!! Isso mesmo, além do novo filme 007 Operação Skyfall cujas filmagens se encerraram no último dia 19, o novo game do espião traz Daniel Craig em seis missões diferentes baseadas em um filme de cada um dos atores que já viveram 007 nas telonas.

O  teaser de Skyfall é curtinho, mas tem uma atmosfera pesada e muito pessoal, o que reforça as informações de que a trama vai mexer diretamente com o background pessoal do personagem, algo que nunca antes foi explorado na série.

Já sobre Legends sabemos que um dos filmes escolhidos que estará no game é Moonraker, ou 007 contra o Foguete da Morte de 1979 estrelado por Roger Moore. Ao que tudo indica pelas imagens exibidas o game está sendo feito nos moldes de GoldenEye Reloaded, que cá entre nós não chegou nem perto dos pés do original lá de 1997.

Assim como em Reloaded, cenários e figurinos estão sendo atualizados, mas desta vez as feições se mantem fiéis a dos atores do filme dos anos 70 como Michael Lonsdale, Lois Chiles e Richard Kiel. Bond carrega novamente sua Walther P99. As imagens são eletrizantes, mas quando será que a Activision e a Eurocom vão aprender que um game de 007 só funciona realmente se for em 3ª terceira pessoa? Fora o fato que o espião voltou para sua velha companheira de guerra Walther PPK desde 2008 com Quantum of Solace. O jeito é esperar para ver.

Legends sai em outubro e Skyfall em novembro.

Trailers

007 Operação Skyfall

007 Operação Skyfall – dublado

007 Legends

Confira os vencedores do Oscar 2012

Ontem, domingo, 26 de fevereiro de 2012 aconteceu em Los Angeles no costumeiro espaço do Kodak Theatre a 84ª edição do Oscar, a festa mais badalada e disputada do cinema. Atores, atrizes, diretores e roteiristas entre tantos outros marcaram presença na premiação que elegeu os melhores do ano em uma noite carregada de glamour, sofisticação e que contou até com uma incrível apresentação de tirar o fôlego realizada por acrobatas do Cirque du Soleil.

As produções de maior destaque eram o filme francês O Artista e os americanos A Invenção de Hugo Cabret e Os Descendentes. Os dois primeiros filmes concorreram respectivamente em dez e 11 categorias, cada um levando para casa  cinco estatuetas. A maioria dos prêmios mais cobiçados da noite como melhor ator, melhor diretor e melhor filme foram Jean Durjardin e Michel Hazanivicous de O Artista que também abocanhou como melhor filme. Hugo Cabret de Martin Scorcese faturou em categorias como melhores efeitos visuais e melhor fotografia. A talentosíssima e sempre impecável Meryl Streep ganhou como melhor atriz por seu trabalho em A Dama de Ferro onde viveu a ex primeira-ministra britância Margareth Thatcher.

Montagem com cena de O Artista

O pequeno Asa Butterfield, protagonista de A Invenção de Hugo Cabret

Claro que também houve falhas sacras nesta edição do Oscar. As Aventuras de Tintim: O Secredo do Licorne ficou de fora da categoria melhor animação e o recente J. Edgard de Clint Eastwood que conta a vida do controvérso diretor do FBI, John Edgar Hoover, não teve nenhuma indicação. Falando em não ser indicado, o brasileiro Tropa de Elite 2 que estava entre os 63 filmes estrangeiros para serem escolhidos para participar da categoria de melhor filme estrangeiro ficou de fora da listagem final. O porque não se sabe, talvez puro despeito norte-americano com o nosso rico talento tupiniquim.

Outra bola fora foi a escolha de última hora de Billy Crystal para anfitrião do evento. Essa foi a sétima vez que o ator apresentou o Academy Awards com pouco simpatia apesar do esforço em entreter a platéia e o público. Na premiação do ano passado tivemos o carisma do talentoso James Franco e o brilho e beleza clássica da etérea Anne Hathaway. Em 2010 rimos com as piadas prontas de Steve Martin e Alec Baldwin e em 2009 nos surpreendemos com um irreverente e teatral Hugh Jackman que além de galã dançou muito bem no palco. Na premiação deste ano Billy Crystal serviu de tapa-buraco depois que Eddie Murphy foi dispensado pela produção do evento após Brett Ratner ter falado mais que a boca dizendo asneiras sobre ter tido relações sexuais nos bastidores de uma produção com a musa do mundo nerd Olivia Munn. Ratner fazia parte da produção do Oscar e indicara o amigo Murphy como apresentador do evento mas foi posto de fora depois da polêmica de seus comentários, consequentemente Murphy também foi. No quesito marketing e divulgação a premiação mereceu um Framboesa de Ouro em comparação a edição passada onde diversos vídeos e fotos com os apresentadores do noite foram divulgados. O público quer ver gente de quem gostem e se identifiquem, então é preferível que a Academia aposte em atores mais em voga para anfitriões dos seus próximos eventos.

James Franco e Anne Hathaway em um dos seus oito vestidos no Oscar 2011

O dançante Hugh Jackman na premiação de 2009

O Oscar foi exibido em canais televisivos de inúmeros países incluindo o Brasil onde foi menosprezado em tevê aberta em prol da exibição de um reality show e em canal fechado onde teve uma cobertura mais digna.

Abaixo você confere os indicados e os vencedores do Oscar. Os vencedores estão em negrito.

Diretor

Michel Hazanavicius – “O artista”
Alexander Payne – “Os descendentes”
Martin Scorsese – “A invenção de Hugo Cabret”
Woody Allen – “Meia-noite em Paris”
Terrence Malick – “A árvore da vida”

Melhor filme
“Cavalo de guerra”
“O artista”
“O homem que mudou o jogo”
“Os descendentes”
“A árvore da vida”
“Meia-noite em Paris”
“História cruzadas”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Tão forte e tão perto”

Melhor atriz

Glenn Close – “Albert Nobbs”

Viola Davis – “Histórias cruzadas”

Rooney Mara – “Os homens que não amavam as mulheres”
Meryl Streep – “A dama de ferro”
Michelle Williams -”Sete dias com Marilyn

Melhor ator
Demián Bichir – “A better life”
George Clooney – “Os descendentes”
Jean Dujardin – “O artista”
Gary Oldman – “O espião que sabia demais”
Brad Pitt – “O homem que mudou o jogo”

Fotografia
“O artista”
“Os homens que não amavam as mulheres”

“A invenção de Hugo Cabret”

“A árvore da vida”
“Cavalo de guerra”

Direção de arte
“O artista”
“Harry Potter”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Meia-noite em Paris
“Cavalo de guerra”

Figurino

“Anonymous”
“O artista”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Jane Eyre”
“W.E.”

Maquiagem
“Albert Nobbs”
“Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 2″
“A dama de ferro”

Melhor filme em língua estrangeira
“Bullhead” – Bélgica
“Footnote” – Israel
“In Darkness” – Polônia
“Monsieur Lazhar” – Canadá
“Separação” – Irã

Melhor atriz coadjuvante
Octavia Spencer – “Histórias cruzadas”
Bérénice Bejo – “O artista”
Jessica Chastain – “Histórias cruzadas”
Janet McTeer – “Albert Nobbs”
Melissa McCarthy – “Missão madrinha de casamento”

Edição
“O artista”
“Os descendentes”
“Os homens que não amavam as mulheres”
“A invenção de Hugo Cabret”
“O homem que mudou o jogo”

Edição de som
“Drive”
“Os homens que não amavam as mulheres”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Transformers: o lado oculto da lua”
“Cavalo de guerra”

Mixagem de som
“Os homens que não amavam as mulheres”
“A invenção de Hugo Cabret”
“O homem que mudou o jogo”
“Transformers: o lado oculto da lua”
“Cavalo de guerra”

Documentário (longa-metragem)
“Hell and Back Again”
“If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front”
“Paradise Lost 3: Purgatory”
“Pina”
“Undefeated”

Melhor animação
“A Cat in Paris”
“Chico & Rita”
“Kung Fu Panda 2″
“Gato de Botas”
“Rango”

Efeitos visuais

“Harry Potter”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Gigantes de aço”
“Planeta do macacos”
“Transformers: o lado oculto da lua”

Ator coadjuvante
Kenneth Branagh – “Sete dias com Marilyn”
Jonah Hill – “O homem que mudou o jogo”
Nick Nolte – “Warrior”
Max Von Sydow – “Tão forte e tão perto”
Christopher Plummer – “Beginners”

Trilha sonora original
“As aventura de Tintim” – John Williams
“O Artista” – Ludovic Bource
“A invenção de Hugo Cabret” – Howard Shore
“O espião que sabia demais” – Alberto Iglesias
“Cavalo de guerra” – John Williams

Canção original
“Man or Muppet”, de “Os Muppets”, música e letra de Bret McKenzie
“Real in Rio”, de “Rio”, música de Sergio Mendes e Carlinhos Brown, letra de Siedah Garrett

Roteiro adaptado
“Os descendentes”
“A invenção de Hugo Cabret”
“Tudo pelo poder”
“O homem que mudou o jogo”
“O espião que sabia demais”

Melhor roteiro original

“O artista”
“Missão madrinha de casamento”
“Margin Call”
“Meia-noite em Paris”
“A separação”

Curta-metragem
“Pentecost”
“Raju”
“The Shore”
“Time Freak”
“Tuba Atlantic”

Documentário (curta-metragem)

“The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement”
“God Is the Bigger Elvis”
“Incident in New Baghdad”
“Saving Face”
“The Tsunami and the Cherry Blossom”

Curta-metragem de animação

“Dimanche”
“The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore”
“La Luna”
“A Morning Stroll”
“Wild Life”

Skyfall ganha videoblog

foto divulgação

Sam Mendes, diretor de Skyfall, 23ª aventura cinematográfica de James Bond nos cinemas lançou um videoblog narrando suas experiências com a cine-série e de como o filme é o seu primeiro a ser rodado em solo britânico.

Nas imagens exibidas durante o vídeo podemos ver Mendes coordenando seus atores nos sets de filmagem e também a silhueta de Daniel Craig no cenário luminoso que faz as vezes de Xangai e que também serviu de fundo para a primeira foto oficial da produção lançada há algumas semanas. A foto encabeça essa postagem.

Videoblog

O Espetacular Homem-Aranha ganha novo trailer

“Uau”, diz Peter Parker no novo vídeo e com razão. As novas imagens estabelecem o tom para o reboot do amigão da vizinhança e a palavra é sobriedade e capacidade real em construir relacionamentos, fatores que chamaram a atenção dos produtores para Mark Webb em 500 dias com ela e que é o diretor do novo Homem-Aranha.

Um uma turnê mundial para promover o filme que estreia em julho, Avi Arad e Matt Tolmach e a atriz Emma Stone vieram neste último final de semana para o Brasil durante a convenção KingCon Rio para falar com os fãs e a imprensa. o trio se mostrou muito confiante com o material que tem nas mãos e a intenção é fazer um segundo filme imediatamente após o lançamento do primeiro.

Abaixo você assiste ao trailer.

Trailer: O Espetacular Homem-Aranha

Daniel Craig com a corda no pescoço

Notícia vai, notícia vem… estava de olho escolhendo com carinho qual seria a primeira postagem de 2012 aqui no nosso espaço loucura que é o Chico Louco e eis que me lembrei daquela velha frase: “a vida imita a arte ou a arte imita a vida?” Aqui vai um exemplo de como a arte imita a arte, inspirada na vida… que confusão! Bom, vamos direto ao que interessa então.

Um caso bizarro de realismo que se encaixa no tal dito acima transcrito vem direto de Os Homens que não Amavam as Mulheres de David Fincher. Há uma determinada cena em que o personagem de Daniel Craig, o jornalista Mikael Blomkvist é algemado e amarrado, pendente do teto e todo seu rosto é envolto em papel filme.

“A primeira noite em que o erguemos, o coordenador de dublês disse: ‘Daniel precisa ficar com essa coisinha de metal na mão, se ele começar a perder a consciência ele pode cortar o plástico da boca,’” disse Fincher ao Chicago Sun Times.

“Acontece que agir como se estivesse sufocando não é muito diferente de realmente estar sufocando. Então ia ser dificil notar, por isso ele precisava da coisinha de metal.” Daniel foi amarrado e enrolado. “Havia até uma palavra de segurança se eu estivesse com com problemas!”, revelou o ator. De acordo com David fincher a tal palavra era: “Unnnnhhh!”

“A vida imita a arte ou a arte imita a vida?”

Fincher estava vendo a cena no monitor quando ouviu um estranho “ting, ting, ting.”

“Todo mundo entrou correndo porque aparentemente eu tinha desmaiado”, diz Craig. Sobre o relatório de produção foi: Vamos Daniel ir 15 minutos mais cedo devido à inconsciência’.”

Os Homens que não Amavam as Mulheres estreia aqui no Brasil em 27 de janeiro, apesar de já estar em cartaz desde antes do natal nos Estados Unidos e Inglaterra. Para as 2 continuações o diretor pretende rodá-las juntas assim como aconteceu com Matrix Reloaded e Matrix Revolutions e Piratas do Caribe e o Baú da Morte e Piratas do Caribe no Fim do Mundo.

Descubra em 5 motivos porque Kelly Brook deve ser a nova Tomb Raider

Que a icônica personagem Lara Croft está para dar as caras novamente nos videogames não é novidade, com um reboot em desenvolvimento pela Crystal Dynamics e Square Enix com previsão de lançamento para o terceiro semestre do ano que vem. O que nem todo mundo sabe ainda é que Lara também vai voltar aos cinemas em outro reboot. Os direitos da franquia foram adquiridos no final do ano passado pelo produtor Graham King, responsável por filmes como “O Turista”, “Atração Perigosa” e “Gangues de Nova York”.

Lara Croft no reboot para os video games.

Não vai demorar muito para que as especulações e a boataria comecem a circular pelos meios de comunicação, principalmente a internet. Por isso o Chico Louco já deixa aqui a sua opinião de quem seria a melhor escolha para encarnar a audaz aventureira. Para nós, a modelo e atriz britânica Kelly Brook seria a melhor das escolhas. Conheça 5 motivos para Kelly ser a nova Lara Croft do cinema.

MOTIVO 1

Ambas, personagem e intérprete, são britânicas, fato que os fãs apreciam muito quando o ator ou atriz a desempenhar o papel tem a mesma nacionalidade que o seu personagem. Exemplo disso é James Bond, que de 6 atores que o interpretaram 5 eram britânicos, com a exceção de George Lazenby que é australiano e que é o menos conhecido deles com apenas um filme do espião no currículo.

MOTIVO 2

As duas são fisicamente parecidas com olhos e cabelos castanhos e medidas muito próximas.

Lara Croft:

altura: 1,75m

busto: 85

cintura: 60

quadril:  87

Kelly Brook:

altura: 1,73m

busto: 86

cintura: 63

quadril:  88

MOTIVO 3

Assim como Lara em suas primeiras versões veio a se tornar um ícone sexual devido sua aparência de seios fartos e quadris largos, antes de se estabelecer como uma personagem dramática, o mesmo aconteceu com Kelly Brook. A jovem iniciou sua carreira artística como modelo sendo garota propaganda de marcas como Adidas, antes de ser descoberta como atriz e ganhar voz, por assim dizer. Ela provou ser uma atriz tridimensional de talento em filmes como “School of Seduction”, “Survival Island” e “Fishtales” . Atuou também na série dramática inglesa “Skins” e em “Marple” e “Hotel Babylon” ambos da BBC.

MOTIVO 4

Como dito antes, Lara passará por 2 reboots, e o momento é oportuno para uma nova intérprete. Sem essa repaginada no universo da personagem uma nova intérprete poderia não ser bem aceita pelos fãs. Exemplo é Andrew Garfield, o novo Homem-Aranha que com o próximo filme do aracnídeo dará início a uma nova trilogia a partir de um novo começo. Se o ator tivesse pegado o bonde andando para fazer sequências diretas dos filmes anteriores do herói, a produção já estaria marcada negativamente antes mesmo de estrear. De certo modo tanto a nova Lara dos games como a do cinema vai ajudar na promoção uma da outra.

MOTIVO 5

Tá bom, o quinto motivo vai parecer meio utópico, coisa de mundo ideal e tal, mas existem determinadas pessoas que nascem para desempenhar determinados papéis como é o caso de Daniel Radcliffe e Harry Potter, Christopher Reeve e Superman e por aí vai. Ah, e é claro Kelly Brook e Lara Croft… é questão de feeling, sabe.

Graham King diz que o projeto ainda está em fase inicial com o roteiro sendo escrito por Mark Fergus e Hawk Ostby, conhecidos por “Homem de Ferro”, “Filhos da Esperança” e “Cowboys & Aliens”. De acordo com o produtor do novo longa que não descarta a possibilidade de por Angelina Jolie como diretora diz que assim como o próximo game da heroína a história se focará em uma Lara mais jovem e antes de ser conhecida como Tomb Raider. O produtor espera por as câmeras para rodar ano que vem para uma estreia em 2013.

Trailer: Prometheus

Com estreia marcada para 8 de junho de 2012, Prometheus serve como prelúdio para a cine série Alien, iniciada em 1979 por Ridley Scott. O filme se passa no século 21 mas não há nada de contemporâneo nele e muitos anos antes dos eventos dos filmes anteriores e explorará o mistério da existência humano na Terra. Ririgido por Scott conta no elenco com Noomi Rapace, Michael Fassbender, Charlize Theron e Idris Elba.

Trailer
 

Trailer: O Hobbit – Uma Jornada Inesperada

Depois de muito tempo sendo planejado, perder seu diretor e enfrentar a crise financeira da MGM, enfim O Hobbit – Uma Jornada Inesperada ganhou vida. O filme, adaptação do romance de J.R.R Tolkien contará as peripécias de Bilbo Bolseiro antes de possuir o anel que deflagrou toda a saga de O Senhor dos Anéis.

Uma Jornada Inesperada tem estreia marcada para 14 de dezembro de 2012 e sua continuação, There and Back Again para 13 de dezembro de 2013. Dirigido por Peter Jackson tem no elenco nomes como Martin Freeman, Ian McKellen, Hugh Weaving, Cate Blanchett e Elijah Wood.

Trailer