Arquivo da categoria: DISCOTECA BÁSICA

Discoteca básica – Morrissey / You Are The Quarry

O álbum lançado em 2004 é sem dúvidas um marco na carreira solo do ex-vocalista da banda britânica The Smiths. No final dos anos 90, sua carreira solo não ía muito bem nas paradas de sucesso e seu nome era visto como “apenas um músico se aposentando”. Morrissey que sempre misturou a carreira astística com suas ideologias e sentimentos pessoais, impulsionou sua carreira solo lançando o You Are The Quarry, com canções de extremo poder crítico e com emoções sinceras de sua vida sentimentalmente sofrida por ser assexuado.
Sendo seu primeiro álbum de estúdio em sete anos, o primeiro single “Irish Blood, English Heart” tornou-se seu maior single chart no Reino Unido na 3ª posição e recebeu airplay significativo nos EUA, indo para a 36ª posição na Alternative Songs. O álbum alcançou o 2º lugar no Reino Unido e se tornou o álbum de Morrissey mais “alto” nas paradas dos EUA, atingindo a 11ª posição.
Independente de seu sucesso, o álbum é musicalmente incrível e tem um significado muito próprio de Morrissey. Ouví-lo é como sentir o drama, a angústia, a opinião afiada e a tão magnífica voz de um ícone do cenário musical mundial. You Are The Quarry é indispensável em sua prateleira.

As músicas de destaque desse álbum são:

America is Not The World –
Faz duras críticas ao capitalismo totalitário e à ideologia consumista e preconceituosa norte-americana.

Irish Blood, English Heart –
Single que rendeu maior parte do sucesso do álbum e que agitou a trilha sonora de um jogo de video-game (FIFA 2005) na época.

I Have Forgiven Jesus –
Canção fortemente relacionada à sua assexualidade que serviu como um desabafo por ter nascido desse jeito. Na minha opinião, uma das melhores músicas já feitas na história, não só pelo significado quanto pela profundidade e qualidade.

Faixas

1. “America Is Not the World” Morrissey/Alain Whyte 4:03

2. “Irish Blood, English Heart” Morrissey/Whyte 2:37

3. “I Have Forgiven Jesus” Morrissey/Whyte 3:41

4. “Come Back to Camden” Morrissey/Boz Boorer 4:14

5. “I’m Not Sorry” Morrissey/Boorer 4:41

6. “The World Is Full of Crashing Bores” Morrissey/Boorer 3:51

7. “How Can Anybody Possibly Know How I Feel?” Morrissey/Whyte 3:25

8. “First of the Gang to Die” Morrissey/Whyte 3:38

9. “Let Me Kiss You” Morrissey/Whyte 3:30

10. “All the Lazy Dykes” Morrissey/Whyte 3:31

11. “I Like You” Morrissey/Boorer 4:11

12. “You Know I Couldn’t Last” Morrissey/Whyte/Gary Day 5:51

Em outubro de 2004, a gravadora lançou a “Deluxe edition”, com os b sides dos tres primeiros singles como faixas bonus:

13. “Don’t Make Fun of Daddy’s Voice” Morrissey/Whyte 2:53

14. “It’s Hard to Walk Tall When You’re Small” Morrissey/Whyte 3:32

15. “Teenage Dad on His Estate” Morrissey/Whyte 4:08

16. “Munich Air Disaster 1958” Morrissey/Whyte 2:30

17. “Friday Mourning” Morrissey/Whyte 4:08

18. “The Never-Played Symphonies” Morrissey/Whyte 3:03

19. “My Life Is a Succession of People Saying Goodbye” Morrissey/Whyte 2:55

20. “I Am Two People” Morrissey/Whyte 3:55

21. “Mexico” Morrissey/Boorer/Day 4:06

DISCOTECA BÁSICA – LOVE / FOREVER CHANGES

A banda Love foi formada em 1965 e nunca em toda a sua existência conseguiu chegar ao topo das paradas.

Após lançar 2 ótimos albums, nos presenteou em 1967 com um dos maiores clássicos da história do rock. FOREVER CHANGES foi elogiado pela crítica desde o momento de seu lançamento e acabou se tornando um dos discos mais importantes de todos os tempos. Mesmo assim, o grande público ainda não conhece muito bem o som do Love. Aliás, que som… uma mistura de psicodélico, com ótimas melodias e arranjos perfeitos em um ritmo que fica na cabeça e nos faz imaginar como seria viver naquela época.

Não vou destacar nenhuma faixa em especial, todas merecem a sua atenção. Aí vão elas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Forever Changes

Forever Changes, de 1967

 

LADO A	
1. Alone Again Or						        03:16
2. "A House Is Not a Motel					        03:31
3. Andmoreagain							        03:18
4. The Daily Planet						        03:30
5. Old Man							        03:02
6. The Red Telephone						        04:46
	
LADO B								        
1. Maybe the People Would Be the Times or Between Clark and Hilldale	03:34
2. Live and Let Live							05:26
3. The Good Humor Man He Sees Everything Like This			03:08
4. Bummer in the Summer						        02:24
5. You Set the Scene						        06:56

 

DISCOTECA BÁSICA – FLEETWOOD MAC / RUMOURS

O Fleetwood Mac já era uma banda consagrada, sempre colocando hits nas paradas.

Em 1976, eles iniciaram a gravação do que viria a ser um dos albums mais importantes da história do rock and roll: RUMOURS. A banda era formada por dois casais e, diz a lenda, esse disco foi concebido em meio a inúmeras brigas entre eles que, na época, passavam por crises em seus relacionamentos. De fato, as letras das músicas de Rumours, nos remetem a uma áurea de discussões e jogos de palavras bem típicos de casais a beira da separação.

Talvez, nem eles imaginavam o sucesso estrondoso que aquele album iria alcançar. O disco foi lançado em 1977 e foi colocando vários hits, um atrás do outro, entre eles, destacamos Dreams, Don’t Stop, Go Your Own Way e You Make Loving Fun.

Rumours foi classificado por várias publicações, entre elas Rolling Stone, The Guardian e Time, como um dos albums mais importantes da história.

Rumours

Rumours, lançado em 1977

LADO A
Título Compositor (es) Duração
1. “Second Hand News” Buckingham 2:43
2. “Dreams” Nicks 4:14
3. “Never Going Back Again” Buckingham 2:02
4. “Don’t Stop” C. McVie 3:11
5. “Go Your Own Way” Buckingham 3:38
6. “Songbird” C. McVie 3:20
LADO B
Título Compositor(es) Duração
7. “The Chain” Buckingham, Fleetwood, C. McVie, J. McVie, Nicks 4:28
8. “You Make Loving Fun” C. McVie 3:31
9. “I Don’t Want to Know” Nicks 3:11
10. “Oh Daddy” C. McVie 3:54
11. “Gold Dust Woman” Nicks 4:51

DISCOTECA BÁSICA – METALLICA / METALLICA (BLACK ALBUM)

A partir de hoje, vamos postar aqui os albuns que são indispensáveis na sua coleção. Discos que marcaram época, entraram para a história e outros não tão conhecidos, mas que vocês tem que ouvir. Talvez entre algum disco que não seja de nenhuma banda de rock, mas, o importante é que ele tem que ter alguma relevância. Todos os discos escolhidos para essa categoria tem algo que os diferencia dos “comuns”.

Para começar, escolhi o album METALLICA  da banda de mesmo nome. Também conhecido como BLACK ALBUM, marcou uma virada na história da banda da California. Até o lançamento desse album, em12 de agosto de 1991, o Metallica era uma banda muito conhecida entre os fãs de Metal, conhecida entre os fãs de rock e pouco conhecida dos fãs de outros gêneros. Tudo mudou quando a MTV começou a transmitir o clipe de Enter Sandman repetidamente.

O sucesso do disco não se restringiu apenas a essa música. Outras faixas também tocaram muito nas rádios, entre elas estão The Unforgiven, Nothing Else Matters, Sad But True e Wherever I May Roam.

Capa do disco

Capa do Disco Metallica (Black Album), lançado em 1991

Esse album vendeu mais de 15 milhões de cópias, só nos Estados Unidos e mais de 22 milhões no resto do mundo. É o 14º colocado entre os 200 albuns definitivos do Rock And Roll Hall Of Fame.

FAIXAS

# Título Compositor(es) Duração
1. “Enter Sandman” Hetfield, Ulrich, Hammett 5:31
2. “Sad but True” Hetfield, Ulrich 5:23
3. “Holier Than Thou” Hetfield, Ulrich 3:48
4. “The Unforgiven” Hetfield, Ulrich, Hammett 6:27
5. “Wherever I May Roam” Hetfield, Ulrich 6:46
6. “Don’t Tread on Me” Hetfield, Ulrich 4:01
7. “Through the Never” Hetfield, Ulrich, Hammett 4:03
8. “Nothing Else Matters” Hetfield, Ulrich 6:29
9. “Of Wolf and Man” Hetfield, Ulrich, Hammett 4:17
10. “The God That Failed” Hetfield, Ulrich 5:05
11. “My Friend of Misery” Hetfield, Ulrich, Newsted 6:50
12. “The Struggle Within” Hetfield, Ulrich 3:54
Duração total:
62:31