Bertolucci sobre Bertolucci

O documentário “Berolucci sobre Bertolucci” é como costuma ser um documentário, um relato sobre algo real. No caso, a vida e a obra do cineasta italiano Bernardo Bertolucci. Porém este aqui tem uma magia diferenciada, uma magia de descobrimento de uma das mentes mais controversas e geniais do cinema, como se fôssemos os únicos a descobrir seus segredos, jurando infantilmente guardá-los para nós mesmos..

Responsável pelo texto, direção e montagem, o italiano Walter Fasano entrega em “Bertolucci por Bertolucci” um tributo a este grande nome do cinema na espécie de um diário, onde o famoso cineasta conta em um vai e vem de memórias, sua vida e a história de sua arte, suas inspirações e nenhum arrependimento! Navegando pela filosofia de Bertolucci, o documentário repleto de imagens raras de entrevistas e diários em video, traz a tona a filosofia do diretor dos aclamados “O Conformista” (1970), “O Último Tango em Paris” (1972), “1900” (1976), “O Último Imperador” (1987) e “Os Sonhadores” (2003).

A impressão que temos é a de estarmos assistindo a uma aula humildemente ministrada por Bertolucci. Impressionante como a cada frase sua, acentuada por seu sorriso fino e torto, faz com que o cinema em si nos abrace, deixando clara e distante a simbiose de filmes enlatados e milionários de um mundo contemporâneo egoísta, que ofusca o belo de um simples enquadramento de câmera embalado pela trilha certa. Com sua filosofia de câmera erótica, Bertolucci descreve seus filmes como musicais sem música e torna tão cristalino como a água suas motivações para fazer filmes e como ele ama cada personagem que põe na tela.

É como desvendar um mistério, uma mente brilhante movida pela poesia de uma vida inteira que ganhou movimento através de filmes irretocáveis. Por mais absurdo que seja, ao terminar a sessão, é possível considerar Bernardo Bertolucci como um amigo íntimo compreendido por aqueles que também só conseguem ver o mundo através das lentes de uma câmera erótica. Como o próprio cineasta diz, “O cinema é reflexo do mundo”. Mundo este que não seria o mesmo sem Bernardo Bertolucci.

Anúncios

Publicado em 3 de novembro de 2013, em CRÍTICA - FILMES e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: