Uma mulher, uma arma e uma loja de macarrão

Só de ouvir o curioso título do filme o espectador já se vê intrigado em descobrir sobre o que se trata.

Uma Mulher, uma Arma e uma Loja de Macarrão é a refilmagem do filme de 1985 Blood Simply, primeiro filme dos irmãos Coen. A nova versão é do diretor chinês Zhang Yimou, mais conhecido por ser um cineasta realizador de filmes épicos. Após o lançamento do filme os irmãos Coen mandaram uma carta a Zhang Yimou elogiando seu trabalho e parabenizando-o pelo sucesso do remake.

Na história o velho sr. Wang é o proprietário de uma loja de macarrão no árido deserto da província de Gansu, na China. Sua esposa, que mantém um caso com Li, empregado tímido e amedrontado da loja de macarrão compra uma arma de um mercador persa com o intúito de matar o tirano marido. Mas Wang é um homem perspicaz e ao saber da traição da esposa com seu funcionário faz um trato com o chefe de polícia Zhang para que este elimine o casal de adúlteros, porém Zhang tem seus próprios planos.

Planejando arrombar o cofre de Wang localizado no gabinete deste, Zhang volta noite após noite com novas maneiras de abrir o cadeado que tranca o cofre. Enquanto isso outros dois funcionários do restaurante tem a mesma idéia.

A esposa de Wang e Li na verdade não foram mortos pelo chefe de polícia e retornam ao estabelecimento. A partir daí a confusão está armada, com cada personagens tirando suas próprias conclusões, uma mais atrapalhada que a outra sobre o que aconteceu com os outros personagens da história.

Zhang Yimou idealizou o filme como sendo uma obra de arte abstrata e majistral.  O uso exagerado das cores e dos sons está presente como em nenhum outro filme, nem mesmo as mais criativas animações infantis. Cada personagem tem sua própria cor, como por exemplo Li, que veste-se invariavelmente de cor de rosa, exaltando sua fraqueza e covardia. A paisagem desértica que cerca o restaurante é bicolor, com dois tons de marrom apresentados em tiras, como são os uniforme de presidiários de desenhos animados . Outra característica marcante é a sonoridade. Em certos momentos nenhuma fala é pronunciada, mas é possível manter-se com os olhos fixos na tela pelo simples som que a roupa de borracha do chefe Zhang faz quanfo ele desempenha até mesmo um movimento mínimo, ou pelo farfalhar dos sapatos na secura do deserto.

Uma Mulher, uma Arma e uma Loja de Macarrão, originalmente lançado em dezembro de 2009 concorreu ao Urso de Ouro no Festival de Berlim deste ano.

Após o lançamento do filme os irmãos Coen mandaram uma carta a Zhang Yimou elogiando seu trabalho e parabenizando-o pelo sucesso alcançado com o filme.

Trailer:

Essa crítica foi escrita durante a 34ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Anúncios

Publicado em 13 de dezembro de 2011, em CRÍTICA - FILMES e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: