Amy Winehouse (1983 – 2011)

A cantora Amy Winehouse de 27 anos foi encontrada morta na tarde de hoje em sua casa no bairro de Camden ao norte de Londres. Respondendo a um chamado que dizia haver uma mulher desmaiada na casa duas ambulâncias foram enviadas de Londres até o endereço, mas ao chegarem lá a vítima, Amy, já se encontrava morta.

Ao redor da casa da cantora de soul, R&B e jazz uma orla de fãs foi aos poucos se reunindo, possivelmente superando o número de repórters que havia no local. Enquanto isso o corpo da artista era retirado por dois homens em uma maca coberto por um pano vermelho. A maca foi posta na ambulância e Amy levada para o necrotério de Londres enquanto seu ex- namorado Reg Travvis via a cena de longe. A polícia Metropolitana da capital inglesa diz que as causa da morte de Amy não estão claras e que uma necrópisia em seu corpo deve ser realizada entre domingo e segunda-feira para se descobrir as causas da morte da cantora.

Enquanto a notícia da morte da cantora ainda percorre o mundo em velocidade vertiginosa se espalhando através de sites e redes sociais, aquelas pessoas ainda reunidas em frente a casa de Amy sob o vento frio de um clima nublado e imprevisível se consolam aos abraços e dão seu último adeus em cartas e depoimentos que simbolizam a tristeza profunda não somente de seus corações mas de todos aqueles que ao redor do globo choram a perda daquela que os inspirou como nenhum outro.

 

História e carreira

De radiantes olhos verdes, cabelos tão escuros como azeviche e um sorriso muito largo de grandes dentes brancos, Amy Jade Winehouse nasceu em 14 de setembro de 1983 no bairro de Southgate no subúrbio de Londres filha de um taxista chamado Mitchell Winehouse e de uma farmaceutica, Janis. A família de Amy era judia mas tinha enraizada em sua tradição musical o antigo som hipnotizante do jazz. Quando pequena Amy ouvia seu pai lhe cantar cançoes de Frank Sinatra e foi este o estopim que acenderia uma das maiores vozes do últimos tempos. Amy desenvolveu de tal modo o hábito de cantar que na escola era frequentemente repreendida por não conseguir ficar quieta, mas não por ser uma dessas crianças faladeiras e sim por não conseguir parar de cantar as músicas que desde essa época sopravam de sua alma.

Quando tinha dez anos a garotinha de maria chiqiunha nos cabelos fundou um pequeno grupo de rap chamado Sweet ’n Sour que durou pouco, isso quando já estudava Susi Earnshaw Theatre School pra desenvolver seu talento. Amy frequentou a instituição durante quatro anos mas foi expulsa por pelo que disse a diretoria da escola não se aplicar o bastante e também por ter furado o nariz. Posteriormente Amy frequentou três outras escolas musicais, sendo a última Ashmole School.

Amy quando criança

 

Ainda adolescente Amy começou a escrever canções e ganhou uma guitarra, desse modo ela não precisava mais pegar a do irmão mais velho Alex. Até seus 20 anos Amy gravou músicas, teve uma fita demo mandada por seu namorado na época para A&R, foi ouvida por acidente por Darcus Beese aquele que seria seu futuro representante na própria A&R após um representante do The Lewinson Brothers lhe mostrar uma seleção das produções de seus clientes, e um deles era de Amy. Quando Beese descobriu quem era a dona do vozeirão que chamara sua atenção, Amy já havia gravado diversas músicas para a EMI. Através de contatos ela formou uma parceria com Salaam Remi, produtor de hip hop e mais tarde tecladista de Amy.

Em 2003 Amy lançou seu primeiro álbum “Frankie” que teve grande repurcussão e trouxe bons frutos a sua carreira. Em 2006 Amy lançou seu segundo trabalho o aclamado “Back to Black” que rendeu a cantora cinco prêmios Grammy nas categorias “melhor vocal”, ”melhor performance de uma artista feminina”, ”música do ano”, ”álbum do ano” e ”artista revelação. Com o passar dos anos foi relançado diversas vezes sempre apresentando novas faixas, duas delas e talvez a mais favoritas de Amy sendo “Valerie” e “Monkey Man”, ambas escritas por Mark Ronson.

Em seus dois álbuns as letras das canções de Amy falavam sobre dor e sofrimento, relacionamentos mal sucedidos, alcoolismo, reabilitação e drogas. “Eu passei por uma crise de criação muito longa”, disse Amy em 2007. “E como escritora, sua autoestima é baseada literalmente na última coisa que você escreveu… Eu pensava, ‘o que aconteceu comigo?'”.

“Frankie” e “Back to Black” foram os únicos trabalhos lançados pela cantora, sendo que no segundo deles ela já apresentava o visual pelo qual ficou marcada, muito magra, tatuada, maquiagem em excesso e o cabelo que mais se parecia com uma colmeia de abelhas, uma espécie de caricaturização, mas bastante autêntica, já que Amy nunca abandonou o estilo.

Amy Winehouse sofreu em sua juventude com o horror de ver o pai bater na mãe o que contribuiu para diversos problemas na vida da cantora como bulimia, anorexia e a constante mania de se ferir, tanto que Amy já foi vista diversas vezes com cortes e cicatrizes nos braços.

 

”Príncipe encantado?”

Blake Fielder-Civil foi o grande amor da vida de Amy, na verdade o amor que a cantora sentia por Blake era quase obsessivo, e foi dessa relação que aquela antiga e saudável Amy ficou definitivamente para trás. O prórpio Blake, com quem a cantora se casou admitiu que foi ele que iniciou Amy no mundo das drogas com heroína e crack. Como uma coisa puxa a outra o que não podia faltar era a bebida, e quando a mente está fraca o corpo padece. A obsessão de Amy para com Blake era tamanha que ela chegou a tatuar o nome dele acima do seio esquerdo.

Os problemas de Amy com drogas e álcool começaram a tomar o espaço de suas músicas na mídia, principalmente depois do lançamento de “Back to Black”. Em agosto de 2007 Amy foi hospitalizada supostamente por overdose e no começo de 2008 ela se internou em uma clínica de reabilitação pela primeira vez, mas não chegou a esquentar lugar.

Era frequente ver a artista e o marido farreando na noite londrina, sempre muito bêbados e machucados. Certa vez Amy foi fotografada muito transtornada apenas de sutiã calça jeans.

Em um determinado ponto a relação de Amy e Blake chegou ao fim, mas a separação não durou muito e logo eles voltaram, muitos dizendo que apenas por interesse de Blake. Amy estava cada vez mais magra, mais tatuada e digna de pena. Seus vexames eram a maior alegria dos tabloides, e suas músicas, bem, elas não faziam mais dinheiro que as bebeiras da cantora.

Há cerca de dois anos Blake foi condenado a 27 meses de prisão por ter agredido o dono de um pub que Blake teve a ousadia de tentar subornar com uma quantia de 200 mil libras para que a vítima retirasse a acusação. Resultado: o dono do pub voltou a polícia alegando que seu agressor tentou comprá-lo. Depois de um mês Blake foi solto mas após ser pego portando drogas voltou para a cadeia onde passou a trocar cartas picantes com uma detenta chamada Melissa Goldstone que cumpria pena de dois anos e meio por tráfico de drogas.

“Eu falei de você para Amy e li uma de suas cartas. Ela ficou excitada e quer te conhecer. talvez ela queira escrever para você, pois pediu o seu endereço. Eu não quero que ela saiba de todas as coisas pessoais que eu escrevi para você. Mas você pode dizer que trocamos cartas sacanas, se você quiser. Provavelmente, ela vai querer que você escreva uma para ela também”.

“Estou desesperado para ser o seu primeiro depois de um ano. vamos ter uma noite num hotel em algum lugar onde faremos coisas bem sexys, tá?”

Blake também diz a Melissa que perdoa Amy por ela ter se envolvido com dois homens enquanto ele estava na prisão e diz que terminou tudo com a cantora, mas em outra carta revela a detenta que gostaria de fazer sexo a três: ele, a presidiária e Amy. Blake também pede a Melissa uma foto sua e que talvez a mãe dela possa lhe entregar no presídio, pois ele queria muito ficar olhando e fantasiando com ela.

A novela protagonizada entre Amy e Blake porém estava longe de acabar. Um  companheiro de reclusão do marido da cantora afirmou em juízo que Blake lhe pagaria 20 mil libras para que ele desse uma surra em Pete Doherty, suposto affair de Amy e vocalista da banda Babyshambles.

Nos capítulos seguintes dessa novela Amy e Blake tentaram ter um filho, a cantora contratou um detetive para investigar os passos de Blake, ele afirmou que a salvou de uma overdose com respiração boca a boca e que Amy era maníaca sexual.

Janis, a mãe de Amy nunca aprovou a genro e sempre disse que ele foi a causa da destruição da filha e que ela não se surpreenderia se Amy morresse jovem devido aos excessos de entorpecentes e álcool.

Amy antes e depois da bebida e das drogas

 

Per aspera ad astra

Com problemas com a bebida e drogas Amy era passou a ser vaiada em shows, a imprensa sempre esperando pelo seu próximo deslize, turnês eram canceladas, problemas de saúde era o que não faltava a cantora e quando se apresentava no palco parecia estar em um mundo sõ seu, deixando o público de lado. Muitas vezes se apresentou bêbada e ingeriu álcool durante as apresentações.

No iníco de 2011 Amy fez “fracas” apresentações no Brasil e em maio voltou a se enternar em uma clínica de reabilitação chamada Priory e situada em Londres. Na clínica os médicos deram um ultimato a cantora dizendo que se ela não parasse de beber ela iria morrer. A internação era um tentativa de deixar Amy em forma para sua turnê européia, mas durante sua primeira apresentação na Sérvia Amy foi vaiada por ter aparecido embriagada. Depois do fiasco a turnê foi cancelada.

A última aparição pública de Amy foi na última quarta-feira na The Roundhouse onde ela surgiu de surpresa durante um show da afilhada Dionne Bromfield de 15 anos onde Amy dançou no palco e antes de ir embora pediu aos presentes que comprassem o CD da afilhada.

Quando a notícia da morte de Amy Winehouse começou a circular no dia de ontem muita gente que se pronunciou sobre o assunto disse ter ficado trsite apesar de não terem sido pegas de surpresa, já que a morte da artista já era esperada. Talvez a morte de Amy fosse sim esperada se ela estive internada correndo risco de morte, o que não foi o caso. Na última vez que foi vista com vida Amy apresentava uma aparência mais saudável. A morte de Amy Winehouse não era esperada. Pela cabeça muita gente (inclusive a minha) tal ideia sequer era uma possibilidade, afinal, quem fica pensando na morte de outras pessoas? Bom, algumas pessoas ficam, como foi o caso dos idealizadores do seguinte site: www.whenwillamywinehousedie.com. Para quem ganhasse no bolão o prêmio seria um iPod Touch. Incrível como para algumas pessoas uma vida possa valer tão pouco.

Após sua morte Amy passou a integrar o chamado Clube 27 que tem como mebros outros grandes nomes da músicas que curiosamente também faleceram aos 27 anos de idade. Fazem parte do clube Jimi  Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison e Kurt Cobain. Artista completos e eternizados cujos escândalos de suas vidas foram encobertos pelas areias do tempo, mas jamais o seu talento nato, a sua força intensa de influenciar e criar com a própria dor para que outras pessoas pudessem se realizar. Artistas completos e autênticos que não se importaram de viver no limite, o inverso de muitos outros “artistas” que existem hoje em dia que na realidade não passam de fabricações passageiras movidas pela ganância.

O legado de Amy Winehouse são suas músicas viciantes de letras verdadeiras que poderiam fazer parte da vida de qualquer um, já que no final das contas somos todos humanos. Faz parte da herança daquela menininha sorridente de perficientes olhos cor de jade as portas abertas para novos talentos de vozes roucas e estilos mistos, assim como foi Amy que após efrentar os afiados espinhos da vida subiu para o véu estrelado do céu para ser o que já era no coração de muita gente, uma estrela, um astro, uma eterna constelação.

 

Confira os maiores sucessos de Amy Winehouse

 

Back to Black

 

Rehab

 

You Know I’m not Good

 

Tears Dry on Their Own


Anúncios

Publicado em 24 de julho de 2011, em QUALQUER ASSUNTO e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: