Mulheres merecem respeito

Antes de mais nada peço desculpas por não ter postado o texto a seguir no dia de ontem já que ele se refere a tal dia.

É no dia 8 de março que se é comemorado mundialmente o dia da mulher. Patrões mandam arranjos de flores para suas funcionárias, maridos levam suas esposas para jantar e filhos dizem de coração “mamãe eu te amo.” Porém esse dia não é somente mais um feriado para se ficar sem fazer nada. Tal dia tem um significado que há muito tempo ficou para trás.

Tudo começou logo no início do século XX quando a mão de obra feminina foi empregada nas fábricas. O descaso dos empregadores que pagavam salários absurdamente baixos à suas funcionárias que tinham de trabalhar em fábricas quentes, abafadas e imundas sem qualquer tipo de saneamento fez com que as mulheres se erguessem e lutassem, não pela primeira vez, pois elas já o fazem desde os tempos de Afrodite.

A primeira vez que foi comemorado o Dia Internacional da Mulher foi nos Estados Unidos em 28 de fevereiro de 1909 por inicativa do Partido Socialista da América em decorrência dos protestos feitos pelas trabalhadoras da indústria de vestiário de Nova York. Depois disso o dia em que se era feita a comemoração mudou para 19 de março, depois para dia 25 e continuou a mudar desde então. Foi nesse dia também, 25 de março, que o fato mais marcante relacionando ao dia da mulher ocorreu. O incêndio da fábrica Triangle Shirtwaist em Nova York onde 146 trabalhadores morreram, mais de uma centena sendo costureiras. A causa do incêndio foi atribuida às más condições de trabalho da fábrica. A tragédia contribuiu para o fortalecimente dos sindicatos trabalhistas e para que fossem empregados critérios rigorosos em se tratando de segurança de funcionários.

Edifício da Triangue Shirtwaist.



Devastação total depois do incêncio.


Durante anos a data foi esquecida até ter sido retomada na década de 60 pelo movimento feminista, mas foi desde então que o seu significado ficou perdido no tempo assim como as almas de centenas de operárias que padeceram durante décadas com o descaso dos homens que somente se sentiam realizados vendo o terror vivido por elas. Atualmente o sentindo que o dia internacional da mulher tem é puramente comercial, mas mesmo assim nada de grandioso. Perfumarias, casas de doces e floriculturas são as grandes recompensadas no final do dia.

Apesar de muita coisa ter mudado para as mulheres positivamente ainda hoje a violência contra a mulher é grande e o pior disso é que se dá de modo explícito. Basta ligar em qualquer noticiário. Estupros, espancamentos e assassinatos. É isso o que as mulheres ainda recebem apesar de sua situação ter evoluído muito de séculos passados para os dias de hoje. Mas é muito comum como já disse neste mesmo parágrafo mulheres serem vítimas de violência. Mulheres que chegam de seus trabalhos, exautas, e ainda tem de cuidar de seus filhos e preparar o jantar para o maridão. E então vindo do nada ela recebe um soco. Manchas de sangue ficam impregnadas no tapete, um dente quica sobre a mesa e então vem outro golpe. Claro que tal realidade não se dá em todos os lares. Mas ainda há sim muita violência contra a mulher. Uma mulher não pode nem vestir uma roupa mais curta que seu habitual sem ser taxada de sem vergonha ou vagabunda para não dizer coisa pior. Já um homem promíscuo recebe o título de pegador, se é que isso pode ser considerado título de algo. Isso é discriminação, assim como o fato de uma mulher que ocupa o mesmo cargo de um homem receber um salário menor que o dele. O maior inimigo das mulheres sempre foi os homens. Mas a pergunta que não quer calar é a seguinte: “Por que?” Inveja? Puro prazer em ver o sofrimento alheio? Nâo se sabe a resposta mesmo porque cada um é cada um e somente uma porcentagem dos homens são os verdadeiros vilões da história. Homens que oprimem o máximo possível de mulheres que conseguirem. Mas lembre-se. Quase sempre que você avistar um homem bem arrumado, saiba que uma mulher passou a camisa que ele está vestindo e depois saiu para ir trabalhar e ser reconhecida com o verdadeiro merecimento de batalhadora e vitoriosa que todas as mulheres merecem.

Aqui apresento também um vídeo onde os atores britânicos Daniel Craig e Judi Dench encarnam mais uma vez os seus personagens mais famosos, o agente 007 e sua chefe M. No curta de 2 minutos o espião mulherengo que já “caiu” por inumeras mulheres e que já fez muitas “cairem” por ele sente na pele, não, sente no seu orgulho de macho toda a opressão que é vivida pelas mulheres que ele tanto adora. A própria mão que rege o destino do espião é a mão de uma mulher.

 

 

EQUALS

Anúncios

Publicado em 10 de março de 2011, em QUALQUER ASSUNTO e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: