E o Oscar vai para…

Na noite de ontem realizou-se a mais importante premiação do cinema, o Oscar, onde a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas escolheu os melhores filmes do ano que passou. Apresentada por James Franco e Anne Hathaway a 83ª cerimônia do Oscar mobilizou uma boa parte do mundo e reuniu como de costume no Kodak Theatre em Los Angeles as maiores personalidades do cinema.

No Brasil a cerimônia foi transmitida pelo canal de tevê fechado TNT e em programação aberta pela Rede Globo que detém as direitos de transmissão da cerimônia e como de costume menosprezou seus telespectadores extendendo o tempo de duração do Fantástico (que ultimamente não tem sido tão fantástico assim) e depois apresentou o seu circo habitual do BBB regido por Pedro Bial. Com duas horas de atraso a emissora enfim televisionou a cerimônia que contou com comentários de José Wilker que chegou a aparecer mais que os astros da festa.

Mas voltando ao que realmente interessa a cerimônia prestigiou os mais merecidos. Nas categorias dadas como mais importantes que são a de melhor filme, melhor diretor e melhor ator todos as estatuetas foram para O Discurso do Rei que também ganhou de  melhor roteiro adaptado. Colin Firth se emocionou ao receber o prêmio de melhor ator e o diretor Tom Hooper agradeceu especialmente sua mãe que lhe apresentou à história do rei George VI.

Como já se era esperado a bela e talentosa Natalie Portman ganhou como melhor atriz por sua performance visceral em Cisne Negro. Christian Bale foi para casa com a estatueta de melhor ator coadjuvante por seu papel em O Vencedor onde interpretou o decadente lutador Dick “Dicky” Eklund ao lado de Mark Wahlberg. Melissa Leo também de O Vencedor arrebatou o prêmio de melhor atriz coadjuvante.

A cerimônia muito bem organizada como sempre também serviu para calar a boca de muitos que diziam que os prêmios dados pela academia eram uma grande palhaçada. Como exemplo para se provar tal afirmação o filme Avatar de James Cameron era sempre mencionado. O fato foi que Avatar revolucinou a indústria cinematográfica em termos de efeitos especiais e tecnologia 3D. No quesito simpatia os apresentadores que apesar de galantes e bem vestidos não foram capazes de tirar o Oscar daquela atmosfera de humor artificial. Anne Hathaway trocou de vestido cinco vezes em tempo record! O mais belo e elegante foi o seu último traje, um vestido fechado até o pescoço e com mangas longas. A noite terminou com um coral de crianças da New York School que cantaram a canção “Over the Rainbow” imortalizada por Judy Garland em O Mágico de Oz.

Veja os grande vencedores da noite na lista abaixo.

 

Melhor filme

 

Melhor diretor

 

Melhor ator

 

Melhor atriz

 

Melhor ator coadjuvante

 

Melhor atriz coadjuvante

 

Melhor roteiro original

 

Melhor roteiro adaptado

 

Melhor longa animado

 

Melhor filme em lingua estrangeira

 

Melhor direção de arte

 

Melhor fotografia

 

Melhores efeitos visuais

 

Melhor figurino

 

Melhor montagem

 

Melhor maquiagem

 

Melhor documentário

 

Melhor documentário em curta-metragem

  • Strangers no More

 

Melhor curta-metragem

  • God of Love

 

Melhor animação em curta-metragem

  • The Lost Thing

 

Melhor trilha sonora

 

Melhor canção original

 

Melhor edição de som

 

Melhor mixagem de som

 

 

Informações retiradas de:  http://www.omelete.com.br/

Anúncios

Publicado em 28 de fevereiro de 2011, em FILMES e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: