A linda infância dos anos 90

Muitas vezes me pego confabulando internamente sobre a minha infância.
Tenho o maior orgulho do mundo em dizer que eu FUI CRIANÇA DE VERDADE.
Tenho a absoluta certeza de que quase toda a geração que nasceu nos anos 90 (como eu) foi feliz.
A TV era a maior atração da casa, mas não a ponto de fazer as crianças ficarem 24 horas vidrados na telinha. Pra quem não sabe, antigamente se brincava, seja na rua com os amigos ou até mesmo com os bonequinhos do Forte Apache (quem lembra disso?).
Quem nasceu nos anos 90 cresceu tomando Danoninho e leite Parmalat, presenciou a chegada definitiva dos computadores nas casas das pessoas e assistiu desenhos DE VERDADE!
Do fundo de meu coração, quando vejo uma geração nascida de 1997 pra cima, sinto pena. Pena porque não puderam ver programas bons na TV.
Fico triste ao ver que as crianças de agora acham Ben 10 o melhor desenho que já viram. Situação caótica.
Crescemos assistindo Cavaleiros do Zodíaco, O Gato Félix, Thundercats, Silverhawks, Beast Warrios, Ursinhos Carinhosos, Capitão Planeta, Bucky, Samurai X, Sailor Moon, Sakura Card Captors, Tenchy Muio, Superpatos, Cowboys de Moo Mesa, Pokémon, DragonBall (Z, GT e variáveis), O Fantástico Mundo de Bob, etc etc.
Vimos programas como O Mundo de Beakman, Porta dos Desesperados, TV Colosso, vimos o nascimento da TV CRUJ (programa do SBT responsável pela maioria dos desenhos bons da época) e muito mais.
Assistimos séries como Punky: A Levada de Breca, Três é Demais, Um Maluco no Pedaço, Chaves, Chapolin, Blossom, Edição de Amanhã (exibido pela record), etc etc.
Presenciamos o fim da gloriosa TV Manchete, que passava desenhos INCRÍVEIS e o nascimento da RedeTv.

Enfim, vimos muita coisa boa. Mas o mais importante de tudo isso, fomos felizes.
Fomos crianças.
Fomos inocentes.
O mundo infelizmente mudou, cada vez mais cedo as crianças se tornam adolescentes.
Na minha época, menino de 13 anos brincava de bonecos e menina de 13 anos brincava de boneca!
Hoje essas crianças de 13 anos se vestem como adultos e vão pro shopping, seja se divertir, paquerar, etc, etc.
Não consigo enxergar nesse amadurecimento precoce um ponto positivo.
A pureza e a inocência se perderam no tempo.
Hoje existe a vergonha de dizer “eu sou criança”.

Mas voltando ao assunto principal, nos anos 90, os desenhos eram de uma história incrível. Criatividade, enredo, emoção…
Quem não se lembra do já citado acima Capitão Planeta, que sempre trazia uma mensagem, ou um ensinamento no final de cada episódio? Isso sim era desenho.
Ou até mesmo Cavaleiros do Zodíaco, que tinha um enredo impecável, história criativa e envolvente.
Desenhos da TV Cultura também eram incríveis, como o Pequeno Urso, As Aventuras de Babar, Rupert e muitos outros. E também assistimos a maior criação da TV no ramo infantil: Castelo Rá-Tim-Bum.
Na Cultura também vimos Rá Tim Bum e Mundo da Lua (o memorável Lucas Silva e Silva)
E as séries, também marcaram uma geração.
Um Maluco no Pedaço, por exemplo, é exibida até hoje.
Tivemos também Blossom, que falava sobre o modo de vida dos jovens e ainda por cima abordou o tema das drogas, pouco falado na época.
Punky: A levada da Breca emocionou muita criança por aí. A história que mostrava a solidariedade de um senhor que adota uma menina órfã.

E se eu for citar todas as coisas boas da época, irei ocupar todo o precioso tempo do leitor.
Os anos passam, uma geração fica pra trás, mas não é esquecida, pois estará pra sempre na nossa memória.
Nos resta apenas a saudade, a lembrança, o sentimento de “eu vivi na melhor época” e ter o orgulho de falar: EU AMEI OS ANOS 90!

E para completar essa nostalgia, esse flashback, alguns vídeos para aguçar a memória de todos.

Anúncios

Sobre Bruno Rizzato

Jornalista com idéias diferentes na cabeça, buscando um espaço para compartilhá-las com vocês, internautas intelectos. Amante de boa música e assuntos relacionados a esporte, blogueiro por satisfação e feliz por opção. Formado em 2013, pela Universidade Anhembi Morumbi, atualmente cursando pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Multimídias, tem vasta experiência na área, já tendo trabalho em redação, assessoria de imprensa e mídias sociais. Já trabalhou com os jogadores da Seleção Brasileira, Paulinho e Bernard, fez estágio de treinamento na Sociedade Esportiva Palmeiras e o maior orgulho foi a realização de um documentário sobre o rock progressivo brasileiro na década de 70.

Publicado em 10 de novembro de 2010, em QUALQUER ASSUNTO e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: